Futebolistas Éder e José Fonte lançam os seus próprios NFT

Estes são os primeiros futebolistas a nível mundial a lançar criações artísticas com base em NFT. As obras foram feitas em parceria com a OpenSea.

Os futebolistas Éder e José Fonte lançaram recentemente os seus próprios non-fungibletokens (NFT), ou seja, obras artísticas digitais que, por estarem associadas a essa tecnologia, têm a sua originalidade garantida. Desta feita, tornam-se assim os primeiros futebolistas a nível mundial a lançar criações artísticas com base em NFT.

Antes da chegada dos NFT, qualquer ficheiro, como uma imagem, podia ser copiado e colado vezes sem conta, gerando múltiplas cópias de um original desconhecido. Os NFT estão associados a ficheiros de computador e à tecnologia blockchain, que permite verificar a titularidade desse ficheiro digital. É assim sempre possível saber qual é o ficheiro original, bem como quem é o seu dono.

Em causa estão, agora, duas obras concebidas em parceira com a Jedi3, cujo conceito criativo foi desenvolvido pelos próprios atletas em conjunto com este projeto. Uma das obras ilustra a a bota direita do Éder que marcou o golo da final do Euro, em versão 3D digital e assinadas pelo jogador. A outra trata-se de uma ilustração digital que representa o caminho percorrido pelo José Fonte até ao título no Euro, também ela autografada pelo atleta.

Estas duas criações artísticas vão estar presentes em leilão já a partir desta segunda-feira no OpenSea, plataforma de NFT regularmente usada para esta finalidade. Este leilão terá a duração de uma semana, com os pagamentos associados à compra das obras a ter de ser feito necessariamente através da criptomoeda Ethereum.

No primeiro lançamento, serão leiloadas dez edições numeradas de cada uma das duas obras mencionadas, bem como uma “‘masterpiece’ da bota do Éder que dará direito ao item digital mais a própria bota que usou quando marcou o golo que deu o título a Portugal”, pode ler-se em comunicado de imprensa enviado pelo Jedi3.

Por sua vez, parte das receitas angariadas através do leilão irão reverter para prestar apoio a instituições de solidariedade e comunitárias. Éder beneficiará a PAJE — plataforma de apoio a jovens ex-acolhidos. No caso de José Fonte, o foco será a comunidade de Penafiel, de onde é natural — com as verbas a serem doadas aos Bombeiros Voluntários, ao ERPI – Estrutura Residencial para Idosos de Penafiel, e à APADIMP – Associação de Pais e Amigos dos Diminuídos Mentais de Penafiel. O central do Lille pretende ainda disponibilizar parte das verbas para apoiar o futebol em Portugal a instituições ainda a definir.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Futebolistas Éder e José Fonte lançam os seus próprios NFT

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião