Hoje nas notícias: Corrupção, 5G e Brisa

  • ECO
  • 12 Maio 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O Governo vai excluir os gabinetes dos principais órgãos políticos e todos os órgãos de soberania, bem como como o Banco de Portugal do novo regime geral de prevenção de corrupção. O dia fica ainda marcado pela nota de que os novos donos da Brisa vão receber 102 milhões, de que um grupo português abriu um hospital em Omã e de que a PJ recuperou algumas obras de arte roubadas em Lisboa. Destaque ainda para a vontade de Bruxelas de ver fechado com celeridade o leilão do 5G. Além destas notícias, todas as capas dos jornais diários trazem a vitória do Sporting em grande destaque.

Gabinetes dos políticos e dos órgãos de soberania fora do regime de prevenção da corrupção

O novo regime geral de prevenção da corrupção não vai abranger os gabinetes dos principais órgãos políticos, gabinetes dos órgãos de soberania nem o Banco de Portugal (pelo menos, parcialmente). Assim, estes gabinetes escaparão à obrigação de apresentar planos de prevenção dos riscos de corrupção, dever que passará a ter de ser cumprido por todo os organismos públicos, bem como pelas médias e grandes empresas, sob pena de serem aplicadas multas. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Bruxelas quer conclusão rápida do leilão para evitar atrasos no 5G

A Comissão Europeia mostra estar preocupada com o atraso no desenvolvimento da tecnologia 5G, referindo que “os atrasos, incluindo nos leilões de frequências, criam incerteza para as empresas, que têm de tomar decisões, e para os consumidores”. Por isso, apela a que os Estados-membros “avancem com a atribuição do espetro dentro dos prazos acordados”. Isto porque, para a Comissão Europeia, “a implementação atempada do 5G na Europa é da maior importância”, na medida em que esta tecnologia “é a base para a transformação digital e verde que transformará a economia e a sociedade europeia”. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Novos donos da Brisa recebem 102 milhões

No ano passado, a Brisa obteve um resultado líquido de 126 milhões de euros, um decréscimo de 17% em comparação com 2019, valor que vai distribuir em dividendos quase na totalidade. Deste modo, a Rubicone BidCo, na qual estão agrupados os três investidores internacionais que se apresentam como os novos donos da Brisa — o consórcio da holandesa APG, do National Pension Service da Coreia do Sul e da Swiss Life Asset Managers –, recebe um total de 102,2 milhões de euros pelas suas 448.262.945 ações, enquanto a José de Mello Capital, ainda detentora de 92.475.815 ações, deverá receber quase 21,1 milhões de euros. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Português IGHS inaugura hospital em Omã

O IGHS, grupo de saúde português, inaugurou um hospital em Omã, em conjunto com os grupos Oman Brunei Investment Company e Suhail Bahwan Group. Em causa está um investimento de mais de 100 milhões de euros. Esta parceria resultou da vontade do Oman Brunei Investment Company criar um hospital com características diferentes das comuns no país em questão e o português destacou-se pela sua relação com o meio académico — está ligado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra — e com multinacionais como a Siemens e a IBM. Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago).

Obras de arte roubadas recuperadas pela PJ em Lisboa

A PJ aprendeu, em Lisboa, algumas obras de arte que tinham sido roubadas, avaliadas em mais de 150 mil euros. Entre elas encontrava-se o quadro “Mestre de São Quintino”, da autoria do pintor Diogo de Contreiras (1500-1565), que estava desaparecido do convento de Santa Maria de Almoster desde a década de 1950 e cujo valor de mercado poderia chegar aos 120 mil euros. Uma pintura de Almada Negreiros foi, também, recuperada, que terá sido furtada de uma casa particular em Lisboa e que está avaliada em 25 mil euros. Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Corrupção, 5G e Brisa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião