Nas notícias lá fora: Covid-19, Renfe e Uber

  • ECO
  • 12 Maio 2021

A economia britânica começa a recuperar com o alívio da crise pandémica. Já a Renfe pede a proteção da concorrência em França para operar no mercado de alta velocidade.

Esta quarta-feira fica marcada pela notícia de que foram atingidas as 250 mil mortes provocadas por Covid-19 na Índia. Por sua vez, as empresas dos Estados Unidos estão a preparar-se para dar início a uma vaga recorde de recompra de ações, depois de uma época marcada por lucros de sucesso. Já a Uber recorreu a cerca de 50 empresas de fachada holandesas para ajudar a reduzir a sua carga fiscal global, de acordo com uma investigação recente.

Reuters

Mortes na Índia por Covid-19 superam as 250 mil

A Índia deu conta, esta quarta-feira, de que um número recorde de pessoas infetadas com o novo coronavírus morreram nas últimas 24 horas, elevando o número total de mortos acima dos 250 mil. Segundo dados do Ministério da Saúde, o número de óbitos por Covid-19 aumentou, num só dia, em 4.205, tendo sido registados 348.421 casos diários. Numa altura em que o número global de casos no país já ultrapassa os 23 milhões, virologistas alertam que é demasiado cedo para se afirmar que as infeções atingiram o pico.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

The Guardian

Economia britânica recupera com alívio da crise pandémica

O número de novas infeções pelo novo coronavírus confirmadas diariamente tem continuado a diminuir no último mês em território britânico, numa altura em que quase 13 milhões de pessoas estão já imunizadas. Neste contexto, regista-se que o FTSE 100 ilustra as esperanças pela recuperação económica, tendo subido acima da marca dos 7.000 a 16 de abril. A inflação subiu também, no mês de março, com os especialistas a estimarem que esta deverá subir ainda mais nos meses seguintes. Por sua vez, a atividade empresarial também se encontra em expansão, mas o endividamento atinge níveis recorde.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Financial Times

Empresas americanas preparam-se para a recompra de ações

As empresas dos Estados Unidos estão a preparar-se para dar início a uma vaga recorde de recompra de ações, à medida que os executivos se sentem à vontade para gastar dinheiro em excesso, depois de uma época marcada por lucros de sucesso e uma maior clareza acerca da trajetória da economia mundial. De acordo com a Goldman Sachs, as empresas americanas anunciaram um total de 484 mil milhões de dólares em recompras de ações nos primeiros quatro meses deste ano, o total mais elevado em, pelo menos, duas décadas.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês).

Cinco Días

Renfe pede proteção da concorrência em França para operar no mercado de alta velocidade

Os vários obstáculos encontrados pela Renfe em França, que se opunham à possibilidade da empresa espanhola operar no mercado de alta velocidade do país, em concorrência com a empresa estatal SNCF, fizeram com que a Renfe tenha passado do protesto à denúncia. O escritório da empresa espanhola em Paris tomou medidas perante a autoridade reguladora francesa, a Autorité de Régulation des Transports (ART), exigindo o cumprimento das regras estabelecidas pela Comissão Europeia.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol).

Business Insider

Uber usou 50 empresas de fachada holandesas para evitar impostos sobre quase 6 mil milhões de dólares em receitas

A Uber recorreu a cerca de 50 empresas de fachada holandesas para ajudar a reduzir a sua carga fiscal global, de acordo com a mais recente investigação do australiano Center for International Corporate Tax Accountability and Research. Apesar de ter ganho 5,8 mil milhões de dólares em receitas globais em 2019, a Uber reivindicou uma perda de 4,5 mil milhões de dólares para fins fiscais. Um dos investigadores envolvidos chamou ao alegado esquema da Uber “a Liga dos Campeões da evasão fiscal”.

Leia a notícia completa no Business Insider (acesso livre, conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Covid-19, Renfe e Uber

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião