Turismo explica 75% da queda histórica do PIB em 2020

O colapso da atividade turística em Portugal devido às restrições da pandemia explica três quartos da queda histórica de 7,6% do PIB em 2020, de acordo com as contas do INE.

Já se sabia que a queda “sem precedentes” da atividade turística no ano passado, por causa da pandemia, teve um impacto significativo na economia portuguesa. Mas agora é possível dizer qual o impacto exato no PIB: de acordo com as contas do Instituto Nacional de Estatística (INE), a queda do turismo em 2020 explica 75% (-5,8 pontos percentuais) da contração de 7,6% do produto interno bruto, a maior da democracia.

“Aplicando o Sistema Integrado de Matrizes Simétricas Input-Output de 2017 aos principais resultados da Conta Satélite do Turismo (CST), estima-se que a atividade turística tenha gerado um contributo direto e indireto de 12,8 mil milhões de euros para o valor nominal do PIB em 2020, o que corresponde a 6,3% (11,8% em 2019)“, revela o gabinete de estatística na Conta Satélite do Turismo divulgada esta sexta-feira, acrescentando que “utilizando o mesmo referencial analítico, estima-se que para a variação em volume do PIB, que se fixou em -7,6%, a redução da atividade turística tenha contribuído em cerca de ¾ do total“.

Estes números mostram que o contributo do turismo para o PIB nacional reduziu-se para metade de 2019 para 2020 por causa das restrições, o que confirma aquilo que os números mensais da atividade turística já mostravam. Após uma década de forte crescimento, a atividade turística colapsou, principalmente entre os não residentes (estrangeiros).

O gabinete de estatísticas explica que “os produtos que mais contribuem para o PIB turístico, como os serviços de alojamento, a restauração e similares, os transportes (especialmente os transportes aéreos) e os serviços de aluguer, foram os que mais sofreram os impactos económicos da pandemia Covid-19, o que se traduziu em reduções, em volume, entre 48% e 55% no PIB turístico gerado por estas atividades”.

Os dados do INE mostram ainda que o valor acrescentado bruto (VAB) gerado pelo turismo registou uma queda de 48,2% em comparação com 2019, o que compara com uma queda de 4,6% do VAB total da economia. Assim, o VAB do turismo passou a representar 4,6% do VAB nacional em 2020, o que compara com os 8,4% registados em 2019.

O consumo de turismo no território económico (junta residentes e não residentes) caiu 50,4%, o que compara com a queda de 5,4% do PIB a preços correntes, “verificando-se uma redução sem precedentes da despesa do turismo recetor (exportações de turismo)“. Este indicador passou a representar 8% do PIB em 2020, o que compara com os 15,3% registados em 2019.

Estes números são preliminares, sendo que no final do ano será divulgada a versão final com dados mais completos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Turismo explica 75% da queda histórica do PIB em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião