Sede da CGD pode vir a receber alguns ministérios

  • ECO
  • 17 Maio 2021

"Em matéria de remodelações [no Governo], para já, só mesmo a novidade da remodelação de instalações", disse Marques Mendes, apontando para "conversações" entre o Governo e a CGD quanto à sua sede.

A sede da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pode, a prazo, vir a deixar de ser a casa do banco público. Estão a decorrer negociações entre a CGD e o Governo para que este edifício da Avenida João XXI, em Lisboa, possa albergar alguns ministérios do Executivo de António Costa.

No espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes revelou que “em matéria de remodelações [no Governo], para já, só mesmo a novidade da remodelação de instalações”, apontando para “conversações” entre o Governo e a CGD no sentido em que vários ministérios, “atualmente dispersos por vários pontos da cidade de Lisboa”, passem para “o edifício-sede da CGD e se concentrem nessas instalações”.

Marques Mendes diz que, “para já, decorrem conversações. Nada está decidido”. Contudo, “a ideia está em curso”, sendo esta uma solução interessante para o Governo, que pode concentrar estes ministérios, mas também para a CGD que depois da reestruturação deixou livre boa parte dos 173,6 mil metros quadrados de área útil do edifício de 15 andares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sede da CGD pode vir a receber alguns ministérios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião