Benfica e FC Porto entre os 32 clubes mais valiosos

Encarnados desceram uma posição para o 25.º lugar e estão avaliados em 349 milhões de euros, de acordo com estudo da KPMG. Os portistas reentram no ranking, com uma avaliação de 252 milhões.

Benfica e FC Porto estão entre os 32 clubes de futebol mais valiosos do mundo, num ranking que continua a ser liderado pelo Real Madrid, de acordo com um estudo da KPMG divulgado esta quinta-feira. A pandemia tirou mais de seis mil milhões de euros ao valor dos maiores clubes.

Os encarnados descem um lugar no ranking face à edição do ano passado, ocupando a 25.ª posição com um Valor da Empresa (Enterprise Value) de 349 milhões de euros, menos 14,9% em relação a 2020.

Já os portistas reentram no ranking após três anos de ausência, surgindo agora no 29.º lugar. O clube azul-e-branco vale menos 100 milhões que os rivais da Luz, apresentando um Enterprise Value de 252 milhões de euros, uma queda de 19,6%.

O Reino Unido é o país mais representado no ranking elaborado pela KPMG, com oito clubes: Manchester United (2.661 milhões de euros), Liverpool (2.284 milhões), Manchester City (2.170 milhões), Chelsea (1.875 milhões), Tottenham (1.708 milhões), Arsenal (1.445 milhões), Everton (455 milhões) e Leicester (424 milhões).

Contudo, os dois clubes mais valiosos do mundo são espanhóis: o Real Madrid continua na liderança no ranking pelo terceiro ano seguido, com um valor empresarial de 2.909 milhões de euros, registando desvalorização de 16,4% em relação a 2020; o Barcelona ocupa a segunda posição, relegando o Manchester United para terceiro, com o emblema blaugrana avaliado em 2.869 milhões de euros (-10,1%).

Espanha tem ainda mais quatro clubes no top-32: Atlético Madrid (1.133 milhões), Valência (367 milhões), Sevilha (346 milhões) e Villarreal (239 milhões).

Por seu turno, Itália é o segundo país com mais clubes, num total de 7, entre os quais a Juventus, que tem um valor de 1.480 milhões de euros.

De acordo com a KPMG, pela primeira vez, o Valor de Empresa agregado dos 32 maiores clubes europeus caiu 15% num ano marcado pela pandemia, perdendo 6,1 mil milhões de euros para 33,6 mil milhões de euros.

“O decréscimo do valor global dos clubes foi o resultado da queda das receitas operativas dos 32 clubes, em contraste com o crescimento verificado ao longo dos cinco anos anteriores à Covid-19, e da deterioração dos lucros”, explica a consultora.

“As receitas televisivas e do dia de jogo foram as mais afetadas pela pandemia, enquanto as receitas comerciais aumentaram ligeiramente, graças sobretudo aos acordos assinados antes da crise sanitária”, acrescenta.

O Enterprise Value é calculado através da soma do do valor de mercado das ações da empresa, mais dívida líquida, menos o dinheiro em caixa e equivalentes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Benfica e FC Porto entre os 32 clubes mais valiosos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião