Wall Street sem rumo à espera de dados da inflação

As bolsas norte-americanas abriram sem rumo definido, a negociar perto de máximos históricos. Investidores aguardam dados da inflação em maio, que serão divulgados na quinta-feira.

As bolsas norte-americanas abriram pouco alteradas esta segunda-feira, sem rumo definido, depois de o índice de referência S&P 500 se ter aproximado de um máximo histórico na sessão anterior.

As negociações nos mercados de capitais têm sido condicionadas pelo risco de subida da inflação, à medida que os investidores avaliam se o aumento de preços no consumidor é mesmo uma tendência passageira, como defende a Fed.

Neste contexto, Wall Street continua a negociar perto de máximos. O S&P 500 sobe 0,04%, para 4.230,57 pontos, enquanto o industrial Dow Jones ganha 0,06%, para 34.778,53 pontos. O tecnológico Nasdaq, por sua vez, recua 0,07%, para 13.809,67 pontos.

A subida da inflação é particularmente penalizadora para as ações tecnológicas, porque os investidores tendem a avaliar estas ações pelo potencial de ganhos futuros.

Este compasso de espera nas bolsas surge num momento em que os investidores aguardam os dados sobre a taxa de inflação em maio, que serão divulgados na quinta-feira. O consenso dos economistas sondados pelo Econoday coloca a subida homóloga da inflação nos 4,6% em maio. A confirmar-se, a leitura representa uma aceleração face aos 4,2% registados em abril, de acordo com a Reuters.

Vários fatores estarão a puxar a inflação para cima. É o caso dos constrangimentos na cadeia de abastecimento, que tem gerado problemas de oferta numa altura em que se regista uma forte subida da procura, por causa do desconfinamento. Mas também da falta de mão-de-obra no mercado laboral, apesar de o desemprego ainda se manter elevado, o que se explica pelo reforço dos estímulos e os receios da pandemia.

Alguns investidores temem ainda que os estímulos orçamentais bilionários do Presidente Joe Biden sobreaqueçam a economia.

No fim de semana, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, disse à Bloomberg que o plano de investimento em infraestruturas apresentado pela Administração Biden vai ser bom para a economia norte-americana. Mesmo se isso resultar numa subida da inflação e das taxas de juro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street sem rumo à espera de dados da inflação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião