Portugal entre os países da UE com menor densidade ferroviária em 2019

Berlim e Praga são as regiões com maior densidade ferroviária. Em Portugal a Área Metropolitana de Lisboa lidera, com grande vantagem face às restantes.

Em 2019, Portugal estava longe das redes ferroviárias mais densas da União Europeia (UE), sendo que, a nível nacional, a Área Metropolitana de Lisboa (AML) era a que mais se destacava, com 91 quilómetros por mil quilómetros quadrados, segundo dados do Eurostat. No topo da UE estão duas capitais: Berlim na Alemanha (698km de ferrovias por 1.000km2) e Praga na República Checa (491km por 1.000km2).

“As altas densidades nas regiões da capital [Berlim, Praga e também Lisboa, no caso português] podem refletir, entre outros fatores, a área relativamente pequena coberta pela maioria das regiões da capital e sua alta densidade populacional, bem como a presença de terminais/estações de linhas principais de onde as linhas ferroviárias tendem a irradiar para fora”, indica o gabinete estatístico europeu.

Em Portugal há uma grande discrepância entre Lisboa e as restantes regiões. A seguir à AML é o Algarve que tem a rede ferroviária mais densa com 35km por 1.000km2. Segue-se o Centro (33), Alentejo (22) e Norte (20).

Olhando para o mapa, Portugal está entre os países com menor densidade ferroviária. De notar que estes dados dizem respeito a 2019, ainda antes dos investimentos da Ferrovia 2020 e da implementação do Plano Ferroviário Nacional, que só deverá estar concluído em 2022.

Apesar de Berlim ter a maior densidade da ferrovia, o Estado-membro que lidera, quando referente ao seu território como um todo, é a República Checa com 121km 1.000km2. Logo a seguir vem então a Alemanha com 107km por mil km2.

Por fim, o Eurostat relembra ainda que “as linhas ferroviárias de transporte de carga também desempenham um papel importante em várias regiões onde as indústrias de carvão e aço continuam a ser importantes, como a região de Saarland no oeste da Alemanha e Śląskie no sul da Polónia”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal entre os países da UE com menor densidade ferroviária em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião