Pandemia faz Lisboa cair para 58.ª melhor cidade para viver

Restrições implementadas para travar a Covid-19 fizeram diminuir a qualidade de vida nas cidades europeias. Capital portuguesa caiu cinco lugares no ranking da Intelligence Unit da The Economist.

A pandemia levou a muitas mudanças nas cidades europeias, nomeadamente a implementação de restrições para travar a propagação da Covid-19, o que prejudicou a qualidade de vida. Lisboa não foi exceção, caindo cinco lugares no ranking das melhores cidades para viver da Intelligence Unit da The Economist (EIU).

A capital portuguesa situa-se agora em 58.º lugar no ranking Global Liveability Index 2021, segundo adiantou a EIU ao ECO. No último ano em que esta unidade publicou a lista que averigua a qualidade de vida em 140 cidades do mundo, Lisboa situava-se em 53.º, altura em que tinha subido um lugar face a 2018.

No último índice, Lisboa destacava-se nas categorias de cultura/ambiente e educação. Mas este ano, restrições nos ajuntamentos públicos “tiveram um grande impacto nas pontuações da categoria cultura e ambiente” dos vários municípios, segundo sinaliza a EIU. A pontuação média para esta categoria caiu 14 pontos em comparação com os dados do outono de 2019.

A maioria das cidades europeias recuou no índice este ano, penalizadas pelas medidas que foram tomadas no âmbito da pandemia e também do impacto desta em alguns serviços. A coroa de melhor cidade para viver pertencia a Viena, já desde 2018, mas a capital austríaca caiu agora para o 12º lugar desta lista.

É Auckland que lidera o ranking em 2021, beneficiando do sucesso da Nova Zelândia em conter o surto de Covid-19. O pódio fica completo com Osaca, no Japão, e Adelaide, na Austrália, países também de destaque no controlo da pandemia. As únicas cidades que não são destes três países no top 10 são Zurique e Genebra, na Suíça.

“A extensão na qual as cidades foram protegidas por fortes encerramentos de fronteiras, a capacidade de lidar com a crise sanitária e o ritmo com que lançaram campanhas de vacinação levaram a mudanças significativas nas classificações”, aponta a EIU, no resumo do relatório.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pandemia faz Lisboa cair para 58.ª melhor cidade para viver

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião