Portugal é o quarto país mais pacífico do mundo. Islândia lidera

Apesar da saída do pódio, Portugal continua a ser dos países mais pacíficos do mundo. O líder continua a ser a Islândia e no lado oposto da tabela encontra-se o Afeganistão.

Portugal desceu dois lugares no “Global Piece Index 2021”, o que o retira do pódio dos países mais pacíficos de acordo com o documento publicado esta quinta-feira. Ainda assim, encontra-se entre os melhores, em quarto lugar com 1,267 (quanto menos pontos, melhor).

“Portugal ser considerado um dos países mais seguros do mundo é um ativo para a qualidade de vida dos portugueses”, diz o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, citado em comunicado enviado às redações. Além do mais, recorda todo o trabalho realizado nos últimos anos, uma vez que, lembra, em 2014 o país ocupava a a 18ª posição do ranking.

“Portugal registou, em 2020, os indicadores mais baixos de criminalidade desde que existe o atual modelo de registo, há mais de 30 anos. E é importante recordar que isso foi conseguido num ano tão difícil como este de pandemia que, em muitos países, contribuiu para o aumento da conflitualidade e para o aumento de algumas formas de criminalidade», continuou o governante.

Islândia no topo

Das 163 nações analisadas, o país mais pacífico do mundo é a Islândia com 1,1 pontos, sem alterar a sua posição face ao ano anterior. À frente de Portugal encontra-se ainda a Nova Zelândia (1,253) que subiu um lugar para segundo e a Dinamarca (1,256) que subiu duas posições para terceiro.

Olhando apenas para a Europa, Portugal já entra no “top 3” de países mais pacíficos. A Europa é, aliás, o continente com os maiores níveis de paz de acordo com o Index.

No sentido oposto está o Afeganistão (3,631), Iémen (3,407), Síria (3.371), Sudão do Sul (3,363) e o Iraque (3,257). As regiões do Médio Oriente e Norte de África são as que mostram níveis mais baixos de paz.

Índice da paz global com menor recuo numa década

A paz global diminuiu pela nona vez nos últimos 13 anos e pela quarta vez nos últimos cinco anos, segundo indica o estudo. Porém, foi o menor recuo desde 2011.

De acordo com o Index, o estudo “mede mais do que apenas a presença ou ausência de guerra. Capta a ausência de violência ou de medo da violência em três domínios: proteção e segurança, conflitos em curso e militarização. Ambos os domínios de proteção e segurança e militarização registaram deteriorações e apenas o domínio dos conflitos em curso teve uma melhoria”.

“A deterioração da militarização e a melhoria dos conflitos em curso em foram ambos influenciados pela pandemia de Covid-19 (…) a pandemia teve um impacto percetível nas manifestações violentas e políticas, ambos indicadores de instabilidade“, indica ainda o documento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal é o quarto país mais pacífico do mundo. Islândia lidera

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião