Já esgotaram os “cheques” do Estado para comprar carros elétricos

Este ano, foram disponibilizados 700 “cheques” no valor de 3.000 euros para serem utilizados para descontar na compra de veículos ligeiros de passageiros. Já foram todos pedidos.

Primeiro foram as bicicletas, agora os carros. Depois de uma razia nos “cheques” para a compra de bicicletas convencionais, os portugueses esgotaram os apoios para a aquisição das bicicletas elétricas e, quase quatro meses depois de terem aberto as candidaturas, chegaram ao fim os “cheques” do Estado para a compra de automóveis ligeiros de passageiros 100% elétricos.

De acordo com os dados do Fundo Ambiental, deram entrada 732 pedidos de apoio à compra de automóveis elétricos por parte particulares, mais do que os 700 disponibilizados. Mesmo havendo alguns que não foram validados, por não cumprirem com os requisitos, a quantidade disponível de “cheques” passou a ser de zero.

Este ano, foram disponibilizados 700 “cheques” no valor de 3.000 euros para serem utilizados para descontar na compra de veículos ligeiros de passageiros com valor inferior a 62.500 euros já com IVA. Estes “cheques” foram disponibilizados apenas para particulares, procurando evitar que empresas ou empresários em nome individual arrebatassem a maioria dos apoios com aconteceu em anos anteriores.

Além destes apoios, os particulares solicitaram também 49 “cheques” para a compra de elétricos de mercadorias, categoria criada a pensar nas empresas e empresários em nome individual. Para estes veículos foram disponibilizados 150 apoios, sendo o valor de cada um de 6.000 euros. Há 149 candidaturas, sendo que apenas 27 foram aceites. Sobram 116 “cheques”.

Mais “cheques” só mesmo para a compra de bicicletas de carga. De um total de 300, restam 191, sendo estas as únicas bicicletas que é possível adquirir com apoios do Estado. Para todas as outras, já esgotaram há algum tempo.

De acordo com dados do Fundo Ambiental, registam-se, atualmente, 2.419 pedidos de apoios para compra de bicicletas elétricas que correspondem a 50% do valor de compra, com um máximo de 350 euros. A procura superou a oferta no arranque de maio, pouco depois de terem acaba também os apoios para as bicicletas convencionais.

Um mês depois de ser lançado o apoio, foram solicitados todos os “cheques” disponíveis para as duas rodas convencionais. Este ano, foram mantidos os mesmos 500 “cheques” do ano passado, sendo que os dados do Fundo Ambiental mostram que os pedidos superaram esse número no arranque de abril. Atualmente, há um total de 1.212 candidaturas, ou seja, mais do dobro dos apoios disponibilizados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Já esgotaram os “cheques” do Estado para comprar carros elétricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião