Advogado de Luís Filipe Vieira “não lhe disse nada” sobre Rui Costa

  • ECO
  • 10 Julho 2021

O advogado de Luís Filipe Vieira, Magalhães e Silva, adiantou ainda que o Ministério Público irá propor as medidas de coação às 15h30.

O advogado de Luís Filipe Vieira disse este sábado aos jornalistas que não informou o presidente do Benfica, que tem o mandato suspenso, da comunicação desta sexta-feira de Rui Costa, o vice-presidente do clube que assumiu o cargo de presidente esta sexta-feira. Além disso, adiantou que o Ministério Público irá propor as medidas de coação às 15h30, seguindo-se os comentários da defesa e a decisão final do juiz.

Em declarações transmitidas pela SIC Notícias, o advogado disse que teve “o cuidado de não o dizer”. “É evidente que não lhe dei nota do que se passou entre ontem e hoje“, afirmou, referindo que Vieira desconhece a forma como as coisas se passaram dado que não tem comunicação com o exterior.

Porém, Magalhães e Silva explicou que “Luís Filipe Vieira conhece a realidade do Benfica e sabe perfeitamente que a partir do momento em que suspendeu as funções aquilo que deveria acontecer — e é isso seguramente o que ele está a pensar — o vice-presidente do clube passa a ser o presidente do clube em exercício ou o presidente substituto”.

Em causa está uma curta declaração de Rui Costa em que não referiu o nome de Luís Filipe Vieira: “Sou a partir de hoje presidente do Benfica, na exata medida dos estatutos do clube“, disse o vice-presidente do Benfica, agora substituto de Vieira. Referindo-se a essa declaração, o advogado disse que esta “é uma situação que tem obtido os comentários que os senhores [jornalistas] conhecem” e, posteriormente, remeteu para as declarações “justas” de David Borges na SIC Notícias.

O comentário da SIC disse esta sexta-feira à noite que estava “perplexo” pela afirmação de Rui Costa em que este diz que passa a ser o presidente do Benfica. “Ou isto é muito inocente ou será um golpe de Estado interno porque chegou a referir que foi nomeado por unanimidade“, afirmou, notando o “início de uma descolagem por omissão do nome” de Vieira.

Compreenderão que antes do interrogatório desta manhã seria obviamente a última coisa que eu diria Luís Filipe Vieira“, acrescentou o advogado, explicando que estava “apenas a fazer uma apreciação externa como observador do efeito que poderia ter sobre Luís Filipe Vieira o conhecimento do modo como as coisas se passaram entre ontem e amanhã”.

Advogado discorda de prisão preventiva e garante que as explicações ilibam Vieira

Ainda em declarações aos jornalistas, Magalhães e Silva adiantou que as medidas de coação propostas pelo Ministério Público serão conhecidas às 15h30, seguindo-se os comentários da defesa e a decisão final do juiz. Questionado sobre se a prisão preventiva se justifica, o advogado desse “discordar obviamente” e admitiu que irá ponderar o recurso dessa medida se ela vier a ser aplicada.

Sobre o interrogatório desta manhã que durou quatro horas até às 14h15, Magalhães e Silva fez um “balanço positivo” das respostas de Vieira, tendo este respondido a todas as questões “sem nenhuma exceção”. “As explicações que Luís Filipe Vieira deu, do meu ponto de vista, ilibam-no integralmente“, garante o advogado, referindo que Vieira afirmou estar inocente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Advogado de Luís Filipe Vieira “não lhe disse nada” sobre Rui Costa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião