Generali apresentou objetivos climáticos na cimeira do G20 em Veneza

  • ECO Seguros
  • 12 Julho 2021

O grupo segurador fixou como meta, até 2025, reduzir emissões de carbono em 25% face aos níveis de 2019 em todo o seu portefólio financeiro, incluindo títulos cotados em bolsa e ativos imobiliários.

Na Cimeira do G20 sobre o Clima, realizada em Veneza, o grupo Generali, representado pelo CEO Philippe Donnet, anunciou o compromisso da companhia e da NZIA (Net-Zero Insurance Alliance), iniciativa de oito (re)seguradoras globais fundadoras da aliança setorial, para reduzir a zero as emissões líquidas (de gases com efeito de estufa) nas respetivas carteiras de seguros até 2050.

Na cimeira onde também esteve na qualidade de embaixador da NZIA, entidade presidida atualmente pela AXA, Donnet salientou que o compromisso do grupo é sustentado por uma “estratégia de proteção climática”. A seguradora italiana prevê entre 8,5 mil milhões e 9,5 mil milhões de euros em investimentos verdes e sustentáveis para os próximos cinco anos (2021-2025) e descarbonização gradual da sua carteira de investimentos diretos, para conseguir tornar-se neutral (para o Clima) até 2050, realça o grupo segurador que em Portugal detém a Tranquilidade e outras marcas.

Como meta intermédia, a Generali assume o desafio de diminuir, nos próximos cinco anos, 25% das emissões face aos níveis e 2019 em todo o portefólio do grupo (obrigações e outros títulos cotados em bolsa), alinhando também a carteira de investimento imobiliário com a meta de arrefecer 1,5o C.

A Generali quer apoiar de forma ativa a transição justa e inclusiva para uma economia de emissões zero. A aliança Seguros Net-Zero permite-nos unir forças com instituições e as nossas pares (da indústria) que partilham o objetivo comum de alcançar um impacto significativo e mais duradouro,” afirmou Donnet, citado em comunicado do grupo italiano.

A NZIA integra oito das maiores seguradoras e resseguradoras mundiais – AXA, Generali, Allianz, Aviva, Munich Re, SCOR, Swiss Re e Zurich Insurance Group – e representa o compromisso histórico da indústria seguradora de cumprir o seu papel na aceleração da transição para uma economia global neutra em emissões líquidas nefastas para o Ambiente.

As companhias que fundaram a NZIA, orientadas pelos princípios definidos para os seguros no âmbito do Programa das Nações Unidas para o Clima, comprometeram-se a reduzir a zero as emissões líquidas das suas carteiras de seguros e resseguros até 2050, um objetivo consistente as metas do Acordo de Paris, de limitar o aumento da temperatura global a 1,5°Celsius acima dos níveis pré-industriais.

A cada cinco anos, os membros da aliança estabelecerão individualmente metas intermédias baseadas em pressupostos científicos, reportando informação independentemente do desempenho e contribuição que governos apresentem para a concretização do Acordo de Paris, assinado em 2015.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Generali apresentou objetivos climáticos na cimeira do G20 em Veneza

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião