Há 44 concelhos que recuam no desconfinamento. Veja quais

A lista de concelhos de "risco muito elevado" passou de 33 para 47, enquanto a lista de concelhos de "risco elevado" passou de 27 para 43. Feitas as contas, 44 recuam no desconfinamento.

O número de concelhos em “risco muito elevado”, sujeitos às restrições mais apertadas, passou de 33 para 47, enquanto a lista de municípios de “risco elevado” aumentou de 27 para 43, anunciou o Governo esta quinta-feira. São, por isso, 44 os concelhos que recuam no desconfinamento.

“O ritmo de transmissão [da Covid-19] é mais baixo do que na semana passada, parecendo verificar-se alguma diminuição da velocidade de crescimento”, começou por referir a ministra de Estado e da Presidência, após o Conselho de Ministros. Contudo, Mariana Vieira da Silva avisou que “a incidência ainda é muito elevada”, pelo que o país continua na zona vermelha da matriz de risco e há cada vez mais concelhos com regras mais apertadas.

Assim, na lista de concelhos em “risco muito elevado” — por registarem uma incidência cumulativa superior a 240 por 100 mil habitantes (ou 480 casos por 100 mil habitantes no caso dos municípios de baixa densidade) há duas avaliações consecutivas –, constam agora 47 concelhos, ou seja, mais 14 do que na semana anterior (eram 33). São eles:

  • Albergaria-a-Velha
  • Albufeira
  • Alcochete
  • Almada
  • Amadora
  • Arruda dos Vinhos
  • Aveiro
  • Avis
  • Barreiro
  • Benavente
  • Cascais
  • Elvas
  • Faro
  • Ílhavo
  • Lagoa
  • Lagos
  • Lisboa
  • Loulé
  • Loures
  • Lourinhã
  • Mafra
  • Matosinhos
  • Mira
  • Moita
  • Montijo
  • Nazaré
  • Odivelas
  • Oeiras
  • Olhão
  • Oliveira do Bairro
  • Palmela
  • Peniche
  • Portimão
  • Porto
  • Santo Tirso
  • São Brás de Alportel
  • Seixal
  • Sesimbra
  • Setúbal
  • Silves
  • Sines
  • Sintra
  • Sobral de Monte Agraço
  • Vagos
  • Vila Franca de Xira
  • Vila Nova de Gaia
  • Viseu

Destes 47 concelhos, 31 municípios já estavam neste patamar na semana anterior, pelo que vão continuar sujeitos às mesmas regras. Mas há 16 novos concelhos sujeitos a estas regras mais apertadas.

Assim, entre as medidas que vigoram nestes 47 municípios está a obrigatoriedade do teletrabalho (sempre que as funções o permitem) e os restaurantes só podem funcionar até às 22h30 durante a semana e a partir das das 19h00 às sexta-feira e durante todo o dia aos sábados, domingos e feriados, mediante apresentação do certificado digital ou de um teste negativo à Covid (sendo que esta exigência só é aplicada em espaços interiores). Estas duas medidas funcionam também para os concelhos de risco “elevado”. Nos estabelecimentos de restauração só podem estar até quatro pessoas por grupo no interior ou seis na esplanada.

Já espetáculos culturais têm de acabar às 22h30, o comércio a retalho alimentar encerra às 21h00 durante a semana, enquanto o comércio a retalho não alimentar e serviços só podem funcionar até às 21h00 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados, e os casamentos e batizados só podem ter 25% da lotação do espaço.

Ao mesmo tempo, na lista de concelhos em “risco elevado” — por terem registado uma incidência cumulativa superior a 120 casos por 100 mil habitantes (ou 240 casos por 100 mil habitantes no caso dos municípios de baixa densidade) em duas avaliações consecutivas –, estão agora 43 municípios, mais 16 comparativamente com o balanço anterior (eram 27). São eles:

  • Alcobaça
  • Alenquer
  • Arouca
  • Arraiolos
  • Azambuja
  • Barcelos
  • Batalha
  • Bombarral
  • Braga
  • Cantanhede
  • Cartaxo
  • Castro Marim
  • Chaves
  • Coimbra
  • Constância
  • Espinho
  • Figueira da Foz
  • Gondomar
  • Guimarães
  • Leiria
  • Lousada
  • Maia
  • Monchique
  • Montemor-o-Novo
  • Óbidos
  • Paredes
  • Paredes de Coura
  • Pedrógão Grande
  • Porto de Mós
  • Póvoa de Varzim
  • Rio Maior
  • Salvaterra de Magos
  • Santarém
  • Santiago do Cacém
  • Tavira
  • Torres Vedras
  • Trancoso
  • Trofa
  • Valongo
  • Viana do Alentejo
  • Vila do Bispo
  • Vila Nova de Famalicão
  • Vila Real de Sto António

Destes 43 concelhos, 15 municípios estavam neste patamar na semana anterior, pelo que vão manter as mesmas regras, enquanto que há 28 novos concelhos a juntarem-se a esta lista. Ao contrário da semana anterior, neste âmbito não há nenhum concelho a melhorar a sua situação epidemiológica.

Entre as regras que vigoram para estes municípios, está a obrigatoriedade do teletrabalho sempre que as funções o permitem e os restaurantes cumprem os mesmos horários que nos conselhos de “risco muito elevado”, isto é, só podem funcionar até às 22h30 durante a semana e a partir das das 19h00 às sexta-feira e durante todo o dia aos sábados, domingos e feriados, mediante apresentação do certificado digital ou de um teste negativo à Covid. Não obstante, a lotação da restauração é um pouco mais alargada, permitindo um máximo de seis pessoas por grupo no interior ou dez na esplanada.

Além disso, os espetáculos culturais têm de acabar às 22h30, o comércio encerra às 21h00 e os casamentos e batizados só podem ter 50% da lotação do espaço.

Feitas as contas, um total de 44 concelhos ficam sujeitos a novas restrições nos próximos dias. Portugal, continua, assim a desconfinar a três “velocidades”, sendo que na maioria do território continental (188 concelhos) continuam a vigorar regras mais aliviadas, que permitem aos restaurantes funcionarem até à uma da manhã e sem imposições de horários ao comércio.

(Notícia atualizada pela última vez às 15h54)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há 44 concelhos que recuam no desconfinamento. Veja quais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião