BRANDS' PESSOAS Recrutar, em todo o lado, para toda a parte!

  • PESSOAS + EY
  • 26 Julho 2021

Patrícia Vicente, Manager EY, People Advisory Services, reflete sobre a transformação e globalização do trabalho com os processos de recrutamento 100% digitais, agora mais ágeis e eficazes.

O processo de recrutamento nas organizações vinha a dar largos passos nos últimos anos, quer seja com os programas anuais de recrutamento de recém-licenciados, focados em captar jovens talentos a entrar no mercado de trabalho, quer seja com a introdução de novas ferramentas de avaliação de competências que permitissem obter uma observação e análise clara das competências necessárias para a desempenho da função a ocupar. Tal como noutros processos, o último ano e meio trouxe mudanças e um aceleramento ao nível da agilidade do processo de recrutamento, com uma nova realidade – tanto para recrutadores, como para recrutados – um processo 100% digital, mais ágil, eficaz e que pode acontecer em qualquer lugar.

Nos dias de hoje, observamos nas organizações um processo de recrutamento inteiramente digital. Fruto da necessidade de adaptação, o recrutamento online teve necessariamente de ganhar, e neste momento tem início desde a primeira abordagem até ao acompanhamento da integração do candidato na organização. Numa primeira análise, rapidamente percebemos que este processo se tornou mais simples e leve, mas também que trouxe consigo novos desafios, nomeadamente inerentes ao diminuído contacto pessoal e a uma comunicação à distância entre recrutador e recrutado. Do lado do recrutador, a observação de comportamentos e a avaliação de competências tornou-se mais desafiante. Foi necessário adaptar as ferramentas de observação e avaliação, a um contexto em que a presença e a proximidade estão limitadas. Contudo, a agilidade do online, tem permitido uma velocidade muito mais célere ao processo de recrutamento.

" Há uma transformação e globalização do trabalho, numa esfera mais ágil e adaptável, com ganhos para todos. A escassez do talento local é minimizada, quando o recrutamento se transforma à escala global.”

Patrícia Vicente

Manager EY, People Advisory Services

Do lado do recrutado, este novo contexto trouxe mais vantagens do que desafios. Em termos de agilidade, o facto de não existir uma deslocação física ao local da entrevista, naturalmente cria ganhos de tempo e uma maior disponibilidade horária, acrescida do facto de mitigar constrangimentos, em situações em que o candidato pretende ocultar o facto de estar num processo de recrutamento – nomeadamente em contextos de concorrência. O facto de o candidato realizar a entrevista no seu próprio espaço, também minimiza claramente níveis de pressão e ansiedade, colocando-o mais à vontade ao longo do processo.

recrutamento

Saindo da esfera do processo e passando para a amplitude que o recrutamento ganhou com este novo contexto de trabalho global, destaca-se o facto das empresas poderem recrutar pessoas de qualquer ponto do país, sem que isso se traduza numa mudança geográfica do colaborador, enquanto os candidatos têm oportunidade de abraçar desafios internacionais, sem que tenham necessariamente de emigrar. Há uma transformação e globalização do trabalho, numa esfera mais ágil e adaptável, com ganhos para todos. A escassez do talento local é minimizada, quando o recrutamento se transforma à escala global.

"O que o digital tem de eficiente e ágil pode também ter de distante e frio. A capacidade de estar presente e de criar proximidade com as pessoas no online é a chave do sucesso nos processos de recrutamento 100% digitais.”

Patrícia Vicente

Manager EY, People Advisory Services

Esta transformação digital do processo de recrutamento foi facilmente adotada por ambas as partes. É previsível que estas mudanças sejam implementadas de forma permanente, ainda que as possam conjugar com o processo tradicional – presencial – em situações que assim justifiquem. Ainda assim, é importante não esquecer, que o processo de recrutamento estende-se do primeiro contacto até ao acompanhamento da integração do candidato. O que o digital tem de eficiente e ágil pode também ter de distante e frio. A capacidade de estar presente e de criar proximidade com as pessoas no online é a chave do sucesso nos processos de recrutamento 100% digitais.

Interessado em saber mais? Subscreva aqui as comunicações da EY Portugal (convites, newsletters, estudos, etc).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recrutar, em todo o lado, para toda a parte!

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião