UE tem 122 milhões para projetos de descarbonização da economia. Dois são portugueses

Na corrida a este investimento está a Navigator Pulp Setúbal, com um projeto na área da pasta de papel, e a Hyperion Energy Investments, no setor da energia solar.

Dois projetos portugueses estão em destaque no pacote de investimento da União Europa no valor total de 122 milhões de euros em projetos inovadores para descarbonizar a economia. Um deles está a cargo da Navigator Pulp Setúbal e será desenvolvido em Portugal, na área da pasta de papel. O outro, no domínio da energia solar, é o BHyPER Community e é coordenado pela Hyperion Energy Investments.

A Comissão Europeia anunciou esta terça-feira que pela primeira vez desde a criação do Fundo de Inovação a UE vai investir 118 milhões de euros em 32 pequenos projetos inovadores em 14 Estados-Membros da UE, e também na Islândia e na Noruega.

Estas subvenções — nas quais se insere o projeto da Navigator — apoiarão projetos destinados a introduzir tecnologias hipocarbónicas em setores com utilização intensiva de energia e nos setores do hidrogénio, do armazenamento de energia e das energias renováveis.

Além disso, há ainda 15 projetos em 10 Estados-Membros da UE e na Noruega que beneficiarão de uma ajuda ao desenvolvimento de projetos no valor máximo de 4,4 milhões de euros, cujo objetivo é contribuir para a sua maturação. Um desses projetos é da Hyperion.

No caso da Navigator, o projeto prevê a conversão de uma fábrica de celulose de gás natural para biomassa. O objetivo é reduzir em 76% a emissão de gases de efeito estufa do forno de cal da fábrica de celulose, que passará a ser alimentado com 100% de resíduos de madeira (eucalipto) e pellets.

Quanto ao projeto BHyPER Community, da Hyperion, prevê o fornecimento de hidrogénio verde a um complexo industrial, com base num sistema de geração de energia fotovoltaica e de baterias de armazenamento.

“Graças a este investimento, a UE está a dar um apoio concreto a projetos de tecnologias limpas em toda a Europa, a fim de intensificar o recurso a soluções tecnológicas que possam ajudar a alcançar a neutralidade climática até 2050. O aumento do Fundo de Inovação proposto no pacote “Objetivo 55” permitirá à UE, no futuro, apoiar ainda mais projetos, acelerar o seu desenvolvimento e colocá-los no mercado o mais rapidamente possível”, disse o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Frans Timmermans.

Os 32 projetos selecionados para financiamento (esperado para o último trimestre de 2021) foram avaliados por peritos independentes quanto à sua “capacidade para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em comparação com as tecnologias convencionais e para inovar ao nível mais avançado”. A somar a isso, deviam ter maturidade suficiente para poderem ser rapidamente implantados.

Outros critérios incluíam o potencial dos projetos em termos de escalabilidade e rentabilidade. Os projetos selecionados abrangem uma vasta gama de setores relevantes com vista à descarbonização de diferentes partes dos setores industrial e energético da Europa. A taxa de sucesso das propostas elegíveis para este convite à apresentação de propostas é de 18%.

Já os 15 projetos que podem beneficiar de ajuda ao desenvolvimento foram considerados suficientemente inovadores e promissores em termos da sua capacidade para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa, mas ainda não suficientemente maduros para poderem beneficiar de uma subvenção.

O apoio, que será prestado pelo Banco Europeu de Investimento sob a forma de assistência técnica adaptada, visa promover a maturidade financeira ou técnica dos projetos, para que estes possam eventualmente voltar a candidatar-se no âmbito de novos convites à apresentação de propostas do Fundo de Inovação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

UE tem 122 milhões para projetos de descarbonização da economia. Dois são portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião