Ministério Público vai pedir reforço de garantias a Vieira para pagamento de caução

  • ECO
  • 28 Julho 2021

Despacho de Rosário Teixeira questiona valor de imóvel, mas também a volatilidade dos títulos do Benfica propostos por Luís Filipe Vieira para o pagamento da caução.

O Ministério Público (MP) vai pedir um reforço de garantias a Luís Filipe Vieira para o pagamento da caução de três milhões de euros, aplicada ao empresário e ex-presidente do Benfica pelo juiz Carlos Teixeira, noticia o Correio da Manhã (acesso pago).

De acordo com o jornal, o despacho do procurador Rosário Teixeira, elaborado nesse sentido, questiona o valor do imóvel dado como garantia (um prédio de 1,2 milhões de euros), mas também dos 753 mil euros em ações da SAD do Benfica, que completariam o restante valor da caução.

Quanto às ações do Benfica, está em causa a volatilidade dos títulos: tomando em consideração a evolução das ações do Benfica na bolsa nos últimos seis meses, a variação chegou a 74,6%, de um mínimo de 2,2 euros em abril para um máximo de 4,4 euros atingido já este mês de julho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ministério Público vai pedir reforço de garantias a Vieira para pagamento de caução

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião