BRANDS' PESSOAS Gerir o trabalho: de grávida para grávidas

  • PESSOAS + EY
  • 2 Agosto 2021

Maristela Abreu, Senior Consultant EY, People Advisory Services, explica como as mulheres podem assegurar a continuidade da alta performance durante o período de gestação.

Um dos maiores desafios para as mulheres é conciliar a vida profissional e a vida pessoal. Enquanto mulheres, temos sonhos, metas e objetivos de singrar nas nossas carreiras e, em paralelo, construir pilares e sistemas de suporte: o nosso lar e uma família feliz.

No mundo corporativo, onde nos é exigida disponibilidade e flexibilidade constantes, estes aspetos tendem a causar adiamentos e/ou (re)planeamentos das nossas vidas pessoais para assegurarmos as metas que traçamos para as nossas carreiras. Ou seja, quanto mais a mulher é bem-sucedida profissionalmente, atingindo níveis na sua carreira num ritmo acelerado, maior poderá ser a tendência de adiar (o máximo possível, dentro das possibilidades biológicas) a constituição da sua família. E assim tentamos ao máximo não deixar que as nossas escolhas pessoais interfiram com as nossas metas profissionais.

Ainda assim, planeado ou não, é natural as mulheres engravidarem durante qualquer período da sua carreira.

conciliar vida profissional e pessoal, mãe e filho

Gravidez, e posteriormente ser mãe, é um trabalho a tempo inteiro, embora já trabalhemos profissionalmente neste regime. Apesar do desconforto e tantos outros desafios, a gravidez não é motivo para minimizar a qualidade, produção e entrega do trabalho. Embora muitas mulheres consigam manter o foco durante a gravidez, ainda assim, trabalhar durante o período de gestação é desafiante para a maior parte de nós. Por isso, abaixo menciono alguns pontos a ter em atenção, como gestante, para garantir que este período flua com a maior suavidade possível:

  1. PLANEAMENTO é a palavra-chave. Faça um planeamento de como pretende viver a sua experiência profissional como gestante e mãe.
  2. Informe-se sobre os seus direitos, nomeadamente regimes legais e especificidades da empresa onde trabalha, em relação a licenças e benefícios.
  3. Partilhe a notícia com os seus superiores, equipa e colegas com um tom positivo, mencionando antecipadamente a data prevista do parto, de forma a ser possível o planeamento eficaz das atividades na sua ausência.
  4. Embora esteja fora do nosso controlo, pode-se ainda assim evitar (até um certo ponto) que os sintomas da gravidez influenciem com a job performance; consulte um conjunto de cuidados disponíveis na Internet à sua disposição.
  5. Garanta que os agendamentos de consultas são feitos tendo em conta os momentos que não exijam a sua presença no trabalho.
  6. Organize de forma atempada as atividades sob sua responsabilidade, delegando tarefas e orientações junto da equipa. Assegure-se que, na sua ausência, o trabalho será feito com excelência e se considerar necessário, opte por receber informação relevante ao longo deste período.
  7. No regresso da licença, se possível, considere abordar com as suas chefias a possibilidade de regressar ao trabalho dentro dum regime facilmente adaptável, durante um curto período.

Sabendo do papel relevante das mulheres na sociedade, através do seu contributo enquanto profissionais e enquanto mães, é fundamental encontrar estratégias que permitem assegurar a continuidade da alta performance durante o período da gravidez e, assim, facilitar a forma como é vivida esta etapa tão relevante na vida de uma mulher.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gerir o trabalho: de grávida para grávidas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião