Estes são os 10 clubes de futebol mais ricos do mundo

O Barcelona é atualmente o clube mais rico no mundo do futebol, ao ter obtido uma receita de 715,1 milhões de euros em 2020. O segundo emblema com mais dinheiro é o eterno rival Real Madrid.

Para encontrar os clubes de futebol mais ricos do mundo, é preciso olhar para as cinco principais ligas europeias, conhecidas no mundo da bola como as “Big Five”: Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália e França. O ranking anual “Football Money League”, elaborado pela Deloitte, é a prova disso mesmo. As dez equipas mais financeiramente afortunadas estão nestes campeonatos.

Não é difícil perceber porquê. Como explica o Financial Times, os cofres mais cheios resultam das receitas mais elevadas com a venda de direitos de transmissão televisiva. É nestas competições que jogam muitos dos principais craques do desporto-rei, atraindo as atenções dos espectadores e o investimento dos anunciantes.

Assim sendo, no topo da lista dos clubes mais ricos, surge, sem grandes surpresas, o Barcelona, com receitas de 715,1 milhões de euros em 2020. A Deloitte revela ainda que, se não fosse a atual situação pandémica, o conjunto blaugrana poderia ter fechado o ano passado com mais 174 milhões de euros nos seus cofres.

Destrona, de qualquer forma, o anterior líder do ranking, o Real Madrid, que ocupa agora o segundo lugar da lista. O emblema merengue, liderado por Florentino Pérez, terminou 2020 com receitas de 714,9 milhões de euros, o que representa uma queda de 6% em comparação com 2019.

No terceiro posto encontra-se o Bayern Munique, apresentando receitas totais de 634,1 milhões de euros. De referir, que os bávaros são o único clube alemão presente nos dez primeiros lugares do ranking.

Depois dos espanhóis e germânicos, aparecem finalmente, na quarta e quinta posição, clubes da Premier League de Inglaterra. O Manchester United, onde joga Bruno Fernandes, terminou o ano de 2020 com receitas a rondar os 580,4 milhões de euros, colocando a equipa no quarto lugar do ranking. Logo de seguida surge o Liverpool, com receitas de 558,6 milhões de euros.

As restantes equipas que preenchem o “top 10” são o Manchester City (549,2 milhões de euros), Paris Saint-Germain (540,6 milhões), Chelsea FC (469,7 milhões), Tottenham (445,7 milhões de euros) e, por fim, a Juventus de Cristiano Ronaldo (397,9 milhões de euros).

Alargando a lista, o único emblema português presente no ranking “Football Money League” é o Benfica, que se encontra na 23.ª posição da lista dos emblemas mais ricos do globo, com um total de 170,3 milhões de euros em receitas obtidas em 2020. Está, por isso, fora do “top 10”.

10 clubes mais ricos do mundo:

  1. FC Barcelona – 715,1 milhões de euros em receitas
  2. Real Madrid – 714,9 milhões de euros em receitas
  3. Bayern de Munique – 634,1 milhões de euros em receitas
  4. Manchester United 580,4 milhões de euros em receitas
  5. Liverpool FC 558,6 milhões de euros em receitas
  6. Manchester City 549,2 milhões de euros em receitas
  7. Paris Saint-Germain 540,6 milhões de euros em receitas
  8. Chelsea FC 469,7 milhões de euros em receitas
  9. Tottenham FC 445,7 milhões de euros em receitas
  10. Juventus FC – 397,9 milhões de euros em receitas

Quais são os hotéis mais caros do país? Quem são as personalidades mais influentes no TikTok? E os gestores mais bem pagos da nossa bolsa? De segunda a sexta-feira, todos os dias há um ranking para ver aqui no ECO.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estes são os 10 clubes de futebol mais ricos do mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião