EDP puxa pela bolsa, mas BCP e JM travam ganhos

EDP patrocinou a subida da bolsa, num dia de ganhos também para a Galp Energia, enquanto a GreenVolt tocou um novo recorde. Jerónimo Martins e BCP impediram uma subida mais expressiva do PSI-20.

Lisboa fechou a subir, renovando máximos de ano e meio. Foi uma subida ligeira, patrocinada pela EDP, numa sessão em que “pesados pesados”, como a Jerónimo Martins, BCP e EDP Renováveis condicionaram o desempenho do índice de referência nacional.

Num dia em que o Stoxx 600, que segue as 600 maiores cotadas da região, recuou 0,04%, com os investidores a absterem-se de fazer grandes apostas antes do encontro de Jackson Hole, o PSI-20 conseguiu valorizar. Ganhou 0,04% para os 5.361,77 pontos.

A puxar pela bolsa esteve, essencialmente, a EDP. As ações da elétrica subiram 1,03% para 4,71 euros, enquanto as ações da EDP Renováveis desvalorizaram 0,27% para 22,10 euros. A Galp também ajudou no fecho positivo do índice ao ganhar 0,54%, para 8,530 euros, numa altura que o preço do petróleo Brent soma 2,73% para 70,63 dólares por barril.

Entre os “pesos pesados”, a condicionar os ganhos na bolsa, estiveram a Jerónimo Martins, que viu as suas ações cair 1.55% para 18,05 euros, mas também os títulos do banco liderado por Miguel Maya, que caíram 0,64%, para os 12,48 cêntimos.

No índice principal,10 das 18 cotadas fecharam em alta, cinco encerraram no “vermelho” e três mantiveram-se inalteradas, sendo que fora do PSI-20 houve mais cotadas em destaque. E pela positiva. É o caso da GreenVolt que atingiu um novo recorde na bolsa, tendo encerrado a ganhar 1,85% para 5,50 euros.

Destaque também para as SAD. O maior destaque foi para o Sporting Clube de Portugal SAD que viu as suas ações dispararem 6,33%, enquanto as ações do Sport Lisboa e Benfica avançaram 2,12% no dia em que o clube disputa o acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, que pode render 37 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP puxa pela bolsa, mas BCP e JM travam ganhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião