Galp inicia exploração de petróleo e gás natural a 200 km da costa do Rio de Janeiro

  • ECO
  • 24 Agosto 2021

A petrolífera comunicou ao mercado que a FPSO Carioca iniciou a produção no campo de Sépia, no pré-sal da bacia de Santos, no Brasil. Capacidade diária vai até 180 mil barris e 6 milhões de m3 de gás.

A Galp Energia comunicou aos mercados que a FPSO Carioca “iniciou a produção no campo de Sépia no pré-sal da bacia de Santos”, no Brasil, com uma capacidade diária de processamento de até 180 mil barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás natural.

“A FPSO Carioca está localizada a aproximadamente 200 quilómetros da costa do Estado do Rio de Janeiro, numa lâmina de água de 2.200 metros”, explica a Galp Energia, que refere que esta, que é “a maior unidade em operação na bacia de Santos”, está afetada à Modec e vai contribuir “para o crescimento esperado da produção da Galp”.

“O projeto prevê a ligação de sete poços produtores e quatro injetores. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será exportada pelas rotas de gasodutos existentes no pré-sal”, continua a empresa.

Como explica a petrolífera, a acumulação compartilhada de Sépia abrange dois campos, o de Sépia e o de Sépia Leste, “localizados em áreas de cessão onerosa e concessão”. “A Galp, através da sua subsidiária Petrogal Brasil, detém 2,4% do consórcio, sendo os restantes 92,6% detidos pela Petrobras, que opera o projeto”, conclui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp inicia exploração de petróleo e gás natural a 200 km da costa do Rio de Janeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião