CUF volta aos lucros com receitas em níveis pré-pandemia

De prejuízos de 20 milhões, CUF passou para lucros de 9,2 milhões de euros, com o EBITDA e as receitas a crescerem de forma expressiva. Volume de negócios voltou aos níveis pré-pandemia.

O Grupo CUF voltou aos lucros na primeira metade do ano. Apresentou resultados líquidos de 9,2 milhões de euros, com o negócio da gestora hospitalar a registar um volume de negócios já acima do registado no período pré-pandemia.

“No primeiro semestre de 2021, o Grupo CUF obteve um resultado líquido consolidado de 9,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 29,2 milhões de euros face ao período homólogo” quando tinha tido prejuízos de 20 milhões.

“O EBITDA consolidado cresceu expressivamente para 43,4 milhões de euros, representando um aumento de 322,4% face a 2020 e situando-se apenas 6,1% abaixo do valor obtido em 2019″, acrescenta. Mas as receitas já superaram os níveis pré-pandemia.

Os rendimentos operacionais consolidados atingiram os 287,4 milhões de euros, tendo registado incrementos de 45,1% e de 16,8%, comparativamente a 2020 e 2019, respetivamente”, diz o Grupo, em comunicado enviado à CMVM.

Este crescimento das receitas é explicado pela “recuperação dos níveis de atividade assistencial e a abertura do Hospital CUF Tejo, um dos maiores e mais inovadores projetos do setor privado da saúde na atualidade, e das novas áreas hospitalares dos Hospitais CUF Sintra e CUF Torres Vedras, unidades de saúde de referência nos concelhos onde se inserem, que aumentaram recentemente a sua capacidade de resposta às populações”.

A CUF nota que no primeiro semestre de 2021, observou-se uma evolução positiva na maioria dos indicadores assistenciais, destacando-se crescimentos superiores a 40% nas consultas e cirurgias e de 20,5% nos dias de internamento, face ao período homólogo”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CUF volta aos lucros com receitas em níveis pré-pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião