TAP vai votar num “futuro brilhante” para a Groundforce

Christine Ourmières-Widener diz que a TAP vai votar na assembleia de credores da Groundforce pela proposta que confirme um "futuro brilhante" para a empresa de handling.

A assembleia de credores da Groundforce é já na próxima semana e o tema veio à baila na audição de Christine Ourmières-Widener no Parlamento. A CEO da TAP diz que apoiará “todos os cenários que confirmem um futuro brilhante” para a empresa.

“A TAP apoiou a Groundforce em momentos difíceis, garantindo que todos os trabalhadores recebiam os salários”, começou por referir a responsável, lembrando que foram usadas soluções imaginativas para conseguir pagar, contornando até o principal acionista, Alfredo Casimiro.

A Groundforce é estratégica para a TAP, porque faz o handling do nosso hub. Queremos que seja uma empresa forte e eficiente”, acrescentou a CEO, garantindo que a companhia aérea será “um forte apoiante de todos os cenários que confirmem um futuro brilhante” para empresa.

A Groundforce foi declarada insolvente a 4 de agosto, num processo requerido pela TAP. A companhia aérea é a segunda maior credora — 5,65 milhões de euros, a título de capital, e créditos não vencidos no valor de 1,1 milhões de euros — depois da ANA, que reclama 12,89 milhões. Ambas serão decisivas na aprovação do plano de viabilidade que deverá ser apresentado pelos gestores de insolvência na assembleia de credores marcada para dia 22 de setembro.

Christine Ourmières-Widener, que ocupa a presidência executiva da TAP desde 24 de junho, foi ouvida esta terça-feira na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da COVID-19 e do processo de recuperação económica e social.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

TAP vai votar num “futuro brilhante” para a Groundforce

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião