Férias puxam pelo crédito ao consumo. Sobe para 575 milhões em julho

Férias poderão ajudar a explicar subida do crédito ao consumo em julho: foram disponibilizados 575 milhões de euros aos consumidores, uma subida de 1,3% em relação ao mês anterior.

O crédito ao consumo voltou a subir em julho, depois da contração registada no mês anterior. Os bancos e financeiras emprestaram 575 milhões de euros aos consumidores, com o crédito pessoal a ser o grande motor do crescimento registado naquele mês, que marca o início da época alta das férias.

O montante de empréstimos ao consumo atingiu 575,2 milhões de euros em julho, o que representa uma subida de 1,3% em relação ao mês anterior, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Banco de Portugal. Em junho, o crédito ao consumo havia registado uma quebra de 4%.

O crédito pessoal explica em grande medida esta evolução positiva em julho: atingiu os 236,6 milhões de euros, subindo 3,95% face ao mês anterior.

Julho é o mês em que muitos portugueses começam a ir de férias, ou fazem os preparativos para agosto, o que pode ajudar a explicar a subida de 4% do montante dos outros créditos pessoais — que incluem financiamentos para a aquisição de férias, artigos para o lar e eletrodomésticos, por exemplo. As instituições financeiras concederam quase 227 milhões de euros para estes fins.

Ainda dentro do crédito pessoal, a finalidade de educação, saúde, entre outros, registou um montante de 9,4 milhões de euros, uma subida de 1,69% em relação a junho.

Crédito estabiliza após quebra na pandemia

Fonte: Banco de Portugal

O crédito automóvel, que representa 40% do total do crédito ao consumo, também subiu: foram concedidos 246,9 milhões de euros em julho, mais 0,89% face ao mês anterior. Entre as diferentes tipologias de financiamento automóvel, ainda que montante concedido para a compra de carro novo tenha recuado, as novas operações para a aquisição de carro usado subiram.

Em contramaré com a evolução geral, os financiamentos com cartões de crédito caíram. Foram menos 4% de novos montantes disponibilizados, atingindo um total de 91,7 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Férias puxam pelo crédito ao consumo. Sobe para 575 milhões em julho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião