Nas notícias lá fora: Newsom, vacinas e casinos

  • Carolina Bento
  • 15 Setembro 2021

Newsom continua a ser governador da Califórnia. A Pfizer quer vacinar crianças dos seis meses aos cinco anos. As ações dos casinos em Macau caíram cerca de 30% esta quarta-feira.

Esta quarta-feira, a imprensa internacional destaca a o referendo falhado contra a manutenção de Gavin Newsom como governador da Califórnia. Também nos Estados Unidos, a Pfizer vai pedir autorização à FDA para administrar a vacina contra a Covid-19 a crianças entre os seis meses e os cinco anos de idade, a partir de novembro. Já em Macau, o setor dos casinos sofreu uma queda considerável nas ações. Continuando no mundo empresarial, a Intuit comprou a Mailchimp por 12 mil milhões de dólares para se focar no desenvolvimento de pequenas e médias empresas. Já em Espanha, o Governo aumentou o valor pago aos conselheiros em um milhão e meio de euros em relação a 2020.

Politico

Pfizer quer autorização dos Estados Unidos para administrar a vacina a crianças entre os seis meses e os cinco anos

A Pfizer e a BioNTech vão pedir autorização à US Food and Drug Administration (FDA) em outubro para poderem administrar as vacinas contra a Covid-19 a crianças entre os seis meses e os cinco anos de idade. Se o pedido for aprovado, as crianças podem começar a ser vacinadas em novembro deste ano, disse Frank D’Amelio, responsável financeiro da empresa.

Leia a notícia completa no Politico (acesso livre, conteúdo em inglês)

The Wall Street Journal

Newsom mantém-se governador da Califórnia

Gavin Newsom, governador democrata da Califórnia, vai permanecer no cargo depois de ter derrotado um referendo convocado pela oposição republicana para o tentar destituir. Nas eleições que se realizaram na terça-feira, e numa altura em que já foram contados mais de 60% dos votos, 65,9% dos californianos escolheram manter Newsom na cadeira de governador, contra os 34,1% que votaram para o destituir. Os republicanos queriam demitir Newsom, tecendo críticas à forma como o governador liderou a resposta à crise da pandemia.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês)

CNN

A Intuit comprou a Mailchimp por 12 mil milhões de dólares para se focar em pequenos negócios

A Intuit está em processo de compra da Mailchimp, uma plataforma de newstletter por e-mail. Esta é o maior negócio em que a Intuit se envolveu até hoje, no valor de 12 mil milhões de dólares. O objetivo é, por um lado, usar a Mailchimp como forma de tornar a Intuit “no centro do crescimento de pequenos negócios” e, por outro, ajudar as pequenas e médias empresas a chamar e reter clientes, afirmou o CEO da Intuit Sasan Goodarzi.

Leia a notícia completa na CNN (acesso livre, conteúdo em inglês)

El Confidencial

Espanha eleva em 1,5 milhão o orçamento para conselheiros após mudança de ministros

O Governo espanhol aumentou o orçamento para os conselheiros escolhidos pelo Executivo de Pedro Sánchez, após a substituição de alguns ministros. Os conselheiros são funcionários temporários, nomeados e que terminam funções quando o Governo se altera ou se forem demitidos. Ao todo, o valor pago a estes profissionais ronda os 63,8 milhões de euros, excluindo os órgãos das regiões autónomas e os órgãos independentes da Administração Central. Este aumento é de quase um milhão e meio face ao valor anteriormente pago, isto é, um crescimento de 31.4% face a 2020.

Leia a notícia completa no El Confidencial (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Reuters

Ações das operadoras de casino em Macau caem um terço

Esta quarta-feira, as ações das operadoras de casino em Macau diminuíram um terço, com perdas de 14 mil milhões de dólares. O governo está a dar início a um processo de regulação, em que os funcionários podem supervisionar as empresas. Wynn Macau diminuiu 34%; enquanto Sands China caiu 28%. A estas empresas seguiram-se a Peers MGM China, a Galaxy Entertainment, SJM e a Melco Entertainment, com perdas de 14 mil milhões de dólares.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Newsom, vacinas e casinos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião