Hoje nas notícias: Groundforce, habitação e Rádio Comercial

  • ECO
  • 17 Setembro 2021

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A Groundforce deve 155 milhões de euros aos credores. Nos fundos europeus, o número de casas definidas como prioritárias no PRR só deverá dar resposta a metade das necessidades do país no que toca à habitação. E já se sabe qual é a margem que o Governo tem para negociar o Orçamento.

Groundforce deve 155 milhões a 3.000 credores

A dívida da Groundforce atinge 155 milhões de euros junto de cerca de 3.000 entidades e pessoas. Será este o valor que vai estar no centro da discussão na assembleia de credores da empresa de assistência em terra, que vai ter lugar quarta-feira no tribunal de Monsanto. Os gestores de insolvência defendem que a Groundforce deve continuar em atividade, sendo que está a ser analisada a venda de ativos à TAP.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

“Bazuca” só resolve metade do problema da habitação

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) identifica 26 mil casas prioritárias que serão construídas, vendidas ou arrendadas a custos controlados, para ajudar a resolver o problema da habitação no país até 2026, espera o Governo. Mas este número só representa cerca de metade das necessidades do país, que podem chegar às 46 mil casas: um inquérito do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana encontrou 14,7 mil edifícios e 31,5 mil fogos sem condições mínimas de habitabilidade. O grosso das necessidades de habitação situa-se nas Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto.

Leia a notícia completa no Expresso (acesso pago).

Governo tem margem de 1.600 milhões para negociar OE

Sem novas medidas e uma retoma económica mais forte, o défice público em Portugal deverá cair para 2,4% no próximo ano, segundo os cálculos do Conselho das Finanças Públicas. Este valor traduz-se numa diferença de 0,8 pontos percentuais do PIB, o que equivale a pelo menos 1.600 milhões de euros, face à meta de défice de 3,2% definida no Programa de Estabilidade. Esta é a margem que o Governo pode usar na construção e negociação do Orçamento do Estado para 2022.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Media Capital prepara venda das rádios

A Media Capital está a preparar-se para vender as cinco rádios do grupo aos ingleses da Absolute Radio, que é uma subsidiária do grupo alemão Bauer Media. As negociações estão em curso e já terá sido estabelecido um valor a rondar os 50 milhões de euros. A dona da TVI detém a Rádio Comercial, M80, Cidade FM, Smooth FM e Vodafone FM. A venda das rádios começou a ser preparada pela Media Capital em junho.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Relação dá razão ao Novo Banco nos 112 milhões retidos

O Tribunal da Relação deu razão ao Novo Banco, permitindo desbloquear os 112 milhões do Fundo de Resolução sob avaliação externa. A retenção foi decidida pelo Ministério das Finanças, mas a Relação deu razão ao banco no recurso da decisão de primeira instância sobre a providência cautelar interposta pelo banco contra este travão.

Leia a notícia completa no Jornal Económico (ligação indisponível).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Groundforce, habitação e Rádio Comercial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião