BCP dispara mais de 3% com Lisboa no vermelho

Bolsa de Lisboa encerrou a perder mais de 1%, mas Galp Energia e BCP travaram maiores perdas. Banco disparou mais de 3%.

A bolsa de Lisboa encerrou no vermelho, com a maioria das cotadas a desvalorizar, acompanhando a tendência de perdas que se vive nas restantes praças europeias. A pressionar o índice estiveram as ações da EDP Renováveis e da Jerónimo Martins, com descidas de mais de 3%. Contudo, a impedir uma queda mais acentuada da bolsa estiveram a Galp Energia e o BCP.

O PSI-20 perdeu 1,13% para 5.388,36 pontos, depois de ter subido 0,5% na última sessão. A penalizar o índice estiveram os títulos da EDP Renováveis, que caíram 3,3% para 21,08 euros, representando a maior descida desta sessão. A Jerónimo Martins também se destacou pela negativa ao desvalorizar 3,23% para 17,055 euros, acompanhada pela GreenVolt que recuou 2,8% para 5,91 euros.

Ainda nas perdas, destaque para a EDP que desvalorizou 1,57% para 4,578 euros, enquanto a Nos caiu 1,65% para 3,46 euros. A Sonae perdeu 1,43% para 0,8955 euros, enquanto a Altri recuou 1,72% para 5,435 euros.

No lado oposto, a travar uma quebra mais acentuada da bolsa de Lisboa, estiveram as ações do BCP, que subiram 3,38% para 0,1498 euros, encerrando no verde pela segunda sessão consecutiva (subiu mais de 4% ontem). Este desempenho do banco acontece depois de o BCP ter avançado com uma emissão de dívida sustentável e de o banco ter fechado acordos com 4.000 clientes com créditos em francos suíços na Polónia.

A Galp Energia também impediu o índice de cair mais. Os títulos da petrolífera nacional valorizaram 1,79% para 9,434 euros, contrariando o preço do petróleo, que está a desvalorizar nos mercados internacionais. Ainda nas subidas, destaque para a Semapa que ganhou 0,34% para 11,96 euros.

Lisboa acompanhou, assim, a tendência do resto da Europa, com o índice de referência europeu, Stoxx-600, a cair 2,18% para 452,36 pontos. Índices como o espanhol Ibex-35 e o francês CAC-40 desvalorizaram 2,59% e 2,17%, respetivamente.

(Notícia atualizada às 17h06 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP dispara mais de 3% com Lisboa no vermelho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião