Banco polaco do BCP fecha acordos com 4.000 clientes com créditos em francos suíços

Ações do BCP valorizam mais de 3% na bolsa de Lisboa, depois de se saber que o seu banco polaco fechou acordos com 4.000 clientes com créditos da casa em moeda estrangeira, evitando ir para tribunal.

O banco polaco do BCP fechou acordos com 4.000 clientes com empréstimos para compra de casa em francos suíços, representando cerca de 8% do total da problemática carteira de crédito hipotecário em moeda estrangeira, avança a imprensa local.

De acordo com o jornal Rzeczpospolita, o Bank Millennium, detido em mais de 50% pelo BCP, está a oferecer condições diferentes de cliente para cliente, apresentando em alguns casos taxas de conversão dos crédito para a moeda nacional mais favoráveis do que o mercado, entre 3 e 3,2 francos suíços por zloty — quando a taxa de câmbio do zloty está atualmente nos 4,23 francos suíços.

Além disso, o banco baixo o spread (margem comercial) dos contratos de 130 pontos base para 60 pontos base, visando compensar o efeito da taxa de referência mais elevada.

Para os clientes que chegaram a um acordo com o Bank Millennium, estes acordos representam uma redução da prestação mensal em algumas centenas de zlotys, segundo o jornal.

Os analistas consideram que esta notícia é positiva, na medida em que os termos dos acordos que estão a ser assinados com os clientes são menos penalizadores do que a proposta do regulador para o designado caso Francowicse. As ações do BCP BCP 1,70% , que acumulam ganhos de 20% nas últimas seis sessões, valorizam esta terça-feira mais de 3% para 0,1496 euros, destacando-se na bolsa nacional.

Em junho, o Bank Millennium enfrentava já ações em tribunal de mais de 11 mil clientes (cerca de 22% do total), dos quais 7,9 mil correspondiam a ações individuais e outros 3,3 mil relacionados com uma ação popular, lembram os analistas do BPI/CaixaBank.

A carteira de crédito hipotecário em francos suíços do Bank Millennium totalizava dos 12,8 mil milhões de zlotys (2,8 mil milhões de euros), representando cerca de 16% da carteira de empréstimos do banco polaco e cerca de 5% da carteira do BCP.

Por causa das contingências relacionadas com este caso, o Bank Millennium já colocou de lado 400 milhões de euros.

Além do Bank Millennium, outros bancos do sistema financeiro polaco têm vindo a realizar provisões para se precaverem de eventuais derrotas na justiça por causa dos empréstimos em francos suíços contraídos por milhares de famílias polacas, em 2008, que viram os seus empréstimos agravarem-se quando o franco suíço começou a valorizar face à divisa polaca.

No início do mês, o Supremo Tribunal Polaco decidiu pedir ao Tribunal de Justiça Europeu as orientações para resolver questões processuais que bloqueiam sua capacidade de decidir neste caso.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Banco polaco do BCP fecha acordos com 4.000 clientes com créditos em francos suíços

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião