Mais de 50 mil alunos continuam à espera de professor

  • ECO
  • 2 Outubro 2021

A falta de professores continua a fazer-se sentir e 50 mil alunos ainda estão à espera de professor, calcula a Fenprof.

Duas semanas depois do arranque do novo ano letivo, ainda há mais de 50 mil alunos à espera de professor, avança, este sábado, o Correio da Manhã (acesso pago), que cita dados disponíveis na plataforma eletrónica do Ministério da Educação que indicam que ainda há 763 horários a concurso.

Segundo a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), cada horário a concurso tem em média 14 horas. Ora, “se fizermos uma média de quatro horas semanais por disciplina, dá mais de três turmas por cada horário. Com 22 alunos por turma, dá 66 alunos, o que multiplicando pelos 763 horários em causa vai dar 50.358 alunos afetados, numas contas feitas muito por baixo”, sublinha o sindicalista Vítor Godinho.

É importante notar que, na semana anterior, havia 1.848 docentes a concurso, o que significa que, numa semana, caiu para menos de metade o número de horários a concurso e, consequentemente, de alunos afetados pela falta de professores. Lisboa, Setúbal e Algarve continuam a ser as regiões do País com maior falta de docentes, frisa o Correio da Manhã.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de 50 mil alunos continuam à espera de professor

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião