Rendeiro foge sem pagar 2,5 milhões de euros em multas ao Estado

  • ECO
  • 3 Outubro 2021

O Tribunal da Concorrência de Santarém já fez várias diligências para cobrar as coimas, mas não conseguiu. Banqueiro alegou sempre que não tinha dinheiro para saldar sanções.

João Rendeiro não pagou as coimas de 2,5 milhões de euros que lhe foram aplicadas, no âmbito de processos de contraordenação pelo Banco de Portugal (BdP) e pela Comissão do Mercado de Valor Mobiliários (CMVM), avança este domingo o Correio da Manhã (acesso pago). O ex-presidente do BPP alegou sempre não ter dinheiro para pagar essas sanções.

De acordo com o jornal, o Tribunal da Concorrência de Santarém tem tentado fazer a cobrança das coimas em questão desde 2016, mas João Rendeiro alegou sempre não ter meios para pagar, uma vez que todo o património estava arrestado, no âmbito de processos-crime relacionados com o caso BPP.

O tribunal pediu, entretanto, ao Ministério Público que levantasse esse arresto, mas até agora tal não aconteceu. O Tribunal da Concorrência de Santarém aguarda, por isso, que seja feito esse levantamento, de modo a poder penhorar os bens do banqueiro e, assim, cumprir a cobrabça das coimas de 2,5 milhões de euros (1,5 milhões de euros dizerm respeito ao BdP e um milhão de euros à CMVM).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rendeiro foge sem pagar 2,5 milhões de euros em multas ao Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião