Issuu mesmo. Informático traz gigante tecnológica para Braga

Pedro Araújo trabalhava à distância para a Issuu e ajudou a tornar a capital minhota na “escolha óbvia” para abrir um novo escritório. Americanos recrutam as primeiras 30 pessoas até dezembro.

Com as equipas de engenharia e de gestão de produto concentradas até agora em Copenhaga e em Berlim, a Issuu tem também várias pessoas em trabalho remoto. Pedro Araújo fazia-o a partir de Braga, onde cresceu e estudou Engenharia Informática. E numa altura em que a empresa precisava de expandir a área tecnológica e “estava à procura de um local que fosse um viveiro de talento”, o jovem minhoto acabou por ser decisivo na escolha da cidade minhota.

“A Issuu está a crescer rapidamente e temos de aumentar a nossa equipa de engenharia. Estávamos cientes do buzz [burburinho] em torno de Braga enquanto local para acolher start-ups e ter um funcionário local tornou-a numa escolha óbvia para integrar a nossa lista de finalistas. Visitámos a cidade e, através das nossas pesquisas, percebemos que seria um ótimo local para nós”, contou ao ECO o presidente executivo, Joe Hyrkin.

Formado na Universidade do Minho e no currículo com passagens pela Eurotux, WeDo Technologies, NovaWeb, Network Locum (Reino Unido) e pela start-up Attentive, de que foi cofundador, Pedro Araújo é um dos primeiros funcionários do novo escritório da empresa de origem americana, que reclama ter a maior plataforma SaaS (software as a service) de marketing e conteúdos em todo o mundo, com mais de 30 milhões de publicações alojadas e 4 mil milhões de pageviews por mês.

"Estamos entusiasmados com Braga e continuaremos a aumentar a equipa [portuguesa], num momento de grande expansão das oportunidades de negócio a nível global. Vemos Braga como um escritório estratégico para a Issuu.”

Joe Hyrkin

Presidente executivo da Issuu

 

Até ao final deste ano, a companhia sediada em Palo Alto, na Califórnia, espera contratar cerca de 30 pessoas no país, tendo neste momento vagas abertas para diferentes funções: full-stack developers, integration engineer, customer support, salesforce administration e UX/design. No entanto, recusa definir outras metas ou um “prazo rígido” para as alcançar em Portugal, com o argumento de que o mercado de recrutamento é “competitivo” nesta área.

Rejeitando estimar também o volume de investimento previsto para Portugal, Joe Hyrkin diz ao ECO que está “entusiasmado com Braga”, esperando que a Issuu se torne “parte da comunidade tecnológica local”, e assegura que vai continuar a aumentar a equipa na cidade portuguesa. Será “um escritório estratégico” e “fundamental” para o crescimento da empresa, “num momento de grande expansão das oportunidades de negócio a nível global”, insiste o CEO.

 

Localizado no número 50 da Rua Cidade do Porto, muito próximo do centro da cidade e a cerca de um quilómetro do Altice Forum Braga, o escritório que vai “colaborar estreitamente” com as equipas na Dinamarca e na Alemanha era, até março de 2020, a sede da Attentive, passando depois na era da pandemia de Covid-19 a ser um espaço explorado pelo coworking Pé de Galo.

Numa publicação partilhada na rede social Facebook, em que dá “as boas-vindas a uma empresa inovadora”, o autarca Ricardo Rio, reeleito nas eleições de 26 de setembro, destacou que “os investimentos na Startup Braga e na Invest Braga estão a fazer crescer rapidamente o ecossistema de tecnologia e start-ups” na cidade.

“Fiquei entusiasmado quando ouvi que a Issuu estava a chegar a Braga. Em círculos profissionais e académicos, a transferência de PDF deu lugar a hiperligações na Issuu, e eu já me deparei com a empresa muitas vezes”, sublinhou o presidente da Câmara, eleito numa coligação entre PSD, CDS-PP, PPM e Aliança.

Milhões frescos para investir

É precisamente em “escalar as equipas em toda a empresa, investir na expansão de novos produtos e prosseguir o crescimento acelerado” que a Issuu vai aplicar os 31 milhões de dólares (26,6 milhões de euros) de financiamento recolhido junto da Capital IP, anunciado na semana passada. A primeira ronda desde que, em julho de 2014, recebeu dez milhões de dólares da Heartcore Capital e da operadora de telecomunicações japonesa KDDI.

Num comunicado de imprensa, a empresa refere que em 2020 teve um crescimento de 840% nas vendas digitais, muito graças aos criadores independentes que usam a Issuu para vender o seu conteúdo em plataformas de social media. “Centenas de milhões de empresas em todo o mundo estão a sentir a necessidade de distribuir o seu conteúdo digitalmente e a Issuu estará aqui para ajudá-las”, diz Joe Hyrkin.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Issuu mesmo. Informático traz gigante tecnológica para Braga

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião