UE vai começar a emitir 250 mil milhões em green bonds no final deste mês

Von Der Leyen diz que Bruxelas vai criar um novo standard europeu para obrigações verdes: "Apenas só investimentos com um impacto positivo ambiental e de de confiança terão este selo".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou esta quinta-feira que a União Europeia vai começar a emitir no final do mês de outubro obrigações verdes no valor de 250 mil milhões de euros, como parte do seu programa de recuperação Next Generation EU.

Na abertura da Cimeira de Investimento Sustentável da UE 2021, em Bruxelas, a responsável da UE sublinhou que o mercado europeu de obrigações verdes já vale neste momento 1 bilião de euros, o dobro face aos Estados Unidos e três vezes mais do que a região da Ásia-Pacífico. “A Europa é a casa do investimento sustentável”, disse.

E depois de ter criado uma nova classificação para identificar os investimentos “verdes” – a Taxonomia da UE -, Von Der Leyen anunciou a proposta de Bruxelas para criar um novo standard europeu para obrigações verdes, sendo que “apenas só investimentos com um impacto positivo ambiental e de de confiança terão este selo”.

“Será um selo de qualidade para todos os mercados, no mundo”, disse a presidente da Comissão Europeia no arranque da cimeira cujo tema da edição de lançamento será “Tornar sustentável: investindo juntos no nosso futuro’. Esta cimeira é o primeiro evento anual da Comissão Europeia sobre investimento sustentável, na sequência do lançamento do Acordo Verde Europeu, que estabelece o objetivo de a Europa se tornar o primeiro continente neutro em termos de clima até 2050.

“Recentemente, na Assembleia Geral da ONU falámos da urgência de agir. São necessários investimentos massivos para a transição energética e climática, para financiar a transição para uma economia mais sustentável. Para atingir as metas climáticas são necessários 2,5% do global GDP investidos todos os anos só no sistema energéticos”, frisou von Der Leyen, explicando que o grande desafio passa por ligar a procura e a oferta de financiamento sustentável e conseguir a mobilização de capital para isso.

Do lado da Europa, o compromisso passa por mobilizar mil milhões de euros em investimento sustentável até 2030. “Estamos a cumprir. No atual orçamento europeu temos 600 mil milhões de euros em investimento verde. Além disso, o BEI já se comprometeu a alocar metade do seu financiamento à ação climática até 2025. Nunca antes a Europa se focou tanto numa missão comum, mas não consegue sozinha atingir os seus objetivos”, sublinhou.

Um dia depois da comissária europeia Kadri Simson ter anunciado uma reforma do sistema do gás na Europa e a proposta em breve de um pacote de medidas para ajudar os Estados-membros a lidar no imediato com a escalada de preços da eletricidade, Ursula Von der Leyen disse a propósito da crise energética em curso que “nestas últimas semanas podemos ver, com a escalada de preços da energia, como é crucial reduzirmos a dependência com combustíveis fósseis, como gás, petróleo e carvão”.

E se os preços do gás são hoje o dobro do que eram há um ano, a presidente da UE contrapôs que “os preços das renováveis se mantiveram estáveis e até diminuíram. As renováveis são a solução para os preços da energia em alta. Cada euro gasto em energias limpas ajuda o planeta e os consumidores. É um investimento na resiliência da economia europeia e na sua independência energética”.

A primeira Cimeira do Investimento Sustentável da UE faz parte da iniciativa mais ampla Conferência sobre o Futuro da Europa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

UE vai começar a emitir 250 mil milhões em green bonds no final deste mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião