Coligação negativa deu mais 99 euros por mês a trabalhadores independentes

  • ECO
  • 8 Outubro 2021

O apoio aos trabalhadores independentes garantiu em média mais 99,45 euros aos beneficiários, o que representa um aumento de 31% face à média de valores pagos nos meses anteriores deste ano.

O apoio aos trabalhadores independentes aprovado por coligação negativa no Parlamento garantiu em média mais 99,45 euros aos beneficiários, o que representa um aumento de 31% face à média de valores pagos nos meses anteriores deste ano, segundo os cálculos do Jornal de Notícias/ Dinheiro Vivo (acesso livre) com base nos dados do site da Segurança Social.

Está em causa um aumento de 317,31 euros para 416,76 euros relativos aos valores médios pagos antes e depois da aplicação das regras que permitiram ter como referência valores de rendimentos de 2019, sendo que os 317,31 euros dizem respeito aos montante pagos, em média, por trabalhador nos meses de janeiro a março. Já os 416,76 euros são a média de valores entregue de abril a agosto, último mês em que vigorou a medida.

Assim, se no primeiro trimestre de 2021 a Segurança Social gastava, em média, por mês cerca de 30 milhões de euros com o apoio aos trabalhadores independentes, o Estado pagou quase o mesmo montante nos cincos meses seguintes, isto é, 32 milhões de abril a agosto deste ano, segundo o mesmo jornal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Coligação negativa deu mais 99 euros por mês a trabalhadores independentes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião