Recordes na luz fazem primeira “baixa” entre os fornecedores de energia

Os clientes da HEN vão passar a ser fornecidos pelo Comercializador de Último Recurso. Empresa "deixou de reunir condições para prosseguir a sua atividade".

Os preços da luz têm atingido níveis recorde, que já levaram a uma “vítima” entre os fornecedores de energia. Os clientes do comercializador HEN vão passar a ser fornecidos pelo Comercializador de Último Recurso (CUR), já que a empresa “deixou de reunir condições para prosseguir a sua atividade”, segundo anunciou a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

É a SU Eletricidade, que fornece quem não optou por um comercializador de mercado, que atua como CUR, garantindo o abastecimento aos consumidores, cujo comercializador fique impedido de o fazer, designadamente por impedimento legal ou insolvência. No caso da HEN, a empresa deixou de ter condições por “incumprimentos de obrigações decorrentes da sua atuação no mercado elétrico”, adianta a ERSE, em comunicado.

Estão em causa 3.900 clientes do comercializador HEN, que não vão ter de fazer nenhuma ação para garantir o fornecimento, sendo que continuam a poder escolher, a qualquer altura, um outro comercializador em regime de mercado.

A ERSE já avançou com um conjunto de medidas para fazer face à situação que atualmente se vive no mercado, que estão “em fase de audiência de interessados”. Para além daquela que se foca na saída dos fornecedores e na garantia de um CUR, está também previsto “o acesso, pelos comercializadores mais expostos, a mecanismos complementares de cobertura dos riscos de preço de aprovisionamento na comercialização de eletricidade, por recurso a energia produzida pelos produtores renováveis”.

A reguladora prevê também uma “mais rápida adaptação do conjunto de obrigações relativas à gestão de garantias, em particular nos agentes comercializadores que procedam pró-ativamente a uma adaptação da sua operação em mercado (redução de carteira de fornecimentos)”.

A escalada de preços do gás natural tem atirado o valor da energia elétrica nos mercados para máximos históricos não só na Península Ibérica, mas também noutros países europeus, como o Reino Unido, onde dez comercializadoras já fecharam portas nos últimos dois meses, obrigando 1,7 milhões de consumidores a mudar de fornecedor de luz.

(Notícia atualizada às 18h00)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recordes na luz fazem primeira “baixa” entre os fornecedores de energia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião