Preços do gás tocam os 100€/MWh na Europa, China ordena compra “a qualquer custo”

De acordo com a Bloomberg, na origem deste recorde está a alegada ordem dada pela China às suas empresas estatais para assegurarem as reservas de gás necessárias para o inverno "a qualquer custo".

O preço dos contratos futuros de gás negociados nos mercados holandeses, que servem de barómetro para a Europa, dispararam 2,3% e chegaram ao máximo histórico de 100 euros por MWh na manhã desta sexta-feira, 1 de outubro, antes de caírem depois 4,4% para 93,5 euros. Preços que equivalem a 190 dólares por barril de petróleo, diz a Bloomberg, algo nunca visto nos mercados e mais do dobro do valor do barris de Brent no mesmo dia.

De acordo com a Bloomberg, na origem deste recorde está a alegada ordem dada pela China às suas empresas estatais para assegurarem as reservas de gás necessárias para o inverno “a qualquer custo”, de acordo com fontes próximas.

Esta quinta-feira, os preços do gás natural negociados na Holanda para o próximo mês já tinham batido recordes pelo quinto dia consecutivo, aumentando 13,4% para os 98,23 euros por MWh. Também no Reino Unido o preço do gás aumentou 17,4%. Em ambos os mercados os preços mais do que duplicaram no último mês.

“Esta volatilidade nos mercados mostra que ninguém sabe quão alto os preços do gás podem ir, mas iremos certamente enfrentar tempos desafiantes. A questão é: como travar o aumento da procura se os governos já estão a avançar e a subsidiar os preços do gás, como França”, disse Niek van Kouteren, senior trader da PZEM, uma empresa holandesa de energia, citado pela Bloomberg.

Com a “época do inverno” a começar esta sexta-feira, 1 de outubro, são temidas falhas gravas no abastecimento de gás à Europa, onde os depósitos estão neste momento a apenas 75% da sua capacidade, quando já deveriam estar a 90% por esta altura. Os preços ameaçam passar os 100 euros por MWh, um cenário que levou já os analistas do Citigroup a duplicar as suas previsões de preços para o gás natural na Europa e Ásia para o próximo trimestre.

“Os preços do gás natural podem continuar a disparar nas próximas semanas e meses. A forte procura e a falta de resposta do lado do abastecimento estão a condicionar os mercados. Qualquer surpresa pode fazer subir os preços ainda mais alto”, dizem os analistas do Citi.

Esta escalada de preços do gás natural tem atirado o valor da energia elétrica nos mercados para máximos históricos não só na Península Ibérica (esta sexta-feira o preço médio da eletricidade no Mibel está num máximo histórico de 216,01€/MWh), mas também noutros países europeus, como o Reino Unido, onde 10 comercializadoras já fecharam portas mos últimos dois meses, obrigando 1,7 milhões de consumidores a mudar de fornecedor de luz.

Na Alemanha, os preços da energia para o próximo ano já aumentaram 12% para 132 euros por MWh e em França o aumento foi de 10,3% para 135,5 euros, com recordes batidos esta quinta-feira. O Governo de Paris já veio anunciar que irá “bloquear” qualquer novo aumento nos preços regulados do gás e cortar os impostos que recaem sobre a eletricidade.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preços do gás tocam os 100€/MWh na Europa, China ordena compra “a qualquer custo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião