Recrutar em tecnologia? 64% das grandes empresas sentem dificuldade

O estudo da Salesforce revela ainda que 87% dos gestores estão a sofrer ou esperam vir a sofrer as consequências desta falta de competências digitais na sua equipa.

Não há pessoas suficientes e com as competências digitais necessárias para impulsionarem a transformação das empresas. O problema afeta mais de metade das empresas, independentemente da sua dimensão. Na Europa, 64% das grandes empresas e 56% das PME sentem dificuldade no recrutamento de perfis tech, revela o estudo “Digital Skills Research”, conduzido pela Salesforce, em conjunto com a RAND Europe.

“A oferta de formação não dá resposta à vasta procura por competências digitais, e a lacuna continua a aumentar devido a um conjunto de fatores que vão desde as novas tecnologias emergentes às desigualdades sociais e económicas sistémicas. As decisões que as empresas tomam hoje para resolverem a falta de competências digitais, ou a ausência de qualquer decisão, vão ter impacto em todas as gerações futuras”, comenta a Salesforce, em comunicado.

O estudo revela ainda que 87% dos gestores estão a sofrer ou esperam vir a sofrer as consequências desta falta de competências digitais na sua equipa, o que pode levar a perdas significativas para as empresas, alerta a empresa de Customer Relationship Management (CRM).

“Infelizmente, a democratização das competências digitais não será uma realidade em todos os países, indústrias e comunidades. A lacuna de competências continuará a crescer até que os cidadãos de origens minoritárias e sub-representadas tenham igual acesso à tecnologia e educação para a reaprendizagem. O sucesso, a prosperidade e a igualdade no novo mundo digital dependerão da possibilidade de todos terem as capacidades para fazerem parte desta nova realidade”, defende a Salesforce.

Infelizmente, a democratização das competências digitais não será uma realidade em todos os países, indústrias e comunidades. A lacuna de competências continuará a crescer até que os cidadãos de origens minoritárias e sub-representadas tenham igual acesso à tecnologia e educação para a reaprendizagem.

Salesforce

As empresas têm assim um papel fundamental a desempenhar na oferta de oportunidades digitais. Promover que as carreiras em tecnologia sirvam como uma plataforma para uma progressão justa, de aprendizagem significativa e ao longo da vida; executar programas de extensão que destroem as barreiras institucionais, como o acesso precário a formação e desigualdade racial e de género; reajustar as contratações para focar menos na educação tradicional e mais nas competências, abrindo as funções digitais para um grupo de talentos mais amplo e diversificado; e criar rotas de acesso não tradicionais para a indústria de tecnologia são algumas das medidas sugeridas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recrutar em tecnologia? 64% das grandes empresas sentem dificuldade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião