Wall Street no vermelho após recorde

Índices estão a corrigir do recorde registado pelo Dow Jones na última sessão. Lucros da Tesla também pesam nos mercados.

Os principais índices de Nova Iorque abriram esta sessão no vermelho, penalizados pelos resultados trimestrais da Tesla, que acabaram por ficar abaixo das expectativas. Além disso, é também dia de correção, depois de o Dow Jones ter batido um recorde intradiário.

O S&P 500 está a cair 0,15% para 4.529,53 pontos, acompanhado pelo industrial Dow Jones que desvaloriza 0,24% para 35.522,51 pontos. Pelo mesmo caminho segue o tecnológico Nasdaq ao perder 0,1% para 15.106,8 pontos. Antes da abertura dos mercados, alguns analistas já apontavam para estes resultados, depois de o Dow Jones ter atingido um recorde intradiário na sessão anterior e de o S&P 500 ter estado perto do recorde batido no início de setembro.

“As ações estão a subir para novos máximos e sempre que o mercado está a ser negociado ao nível de todos os tempos ou perto disso, não é incomum ver um pouco mais de volatilidade intradiária. E isso não deve preocupar os investidores“, diz Tom Mantione, diretor administrativo da UBS Private Wealth Management, citado pela Reuters (acesso pago, conteúdo em inglês).

Entre as empresas que se estão a destacar hoje está a Tesla, cujas ações caem 0,56% para 860,98 dólares. Este desempenho acontece depois de a fabricante de carros elétricos ter reportado lucros de 1,62 mil milhões de dólares (1,39 mil milhões de euros) no terceiro trimestre, mas de ter revelado que as fábricas e os obstáculos na cadeia de fornecimento pressionaram as margens de receitas.

Outra red flag é a IBM, que segue a desvalorizar 0,06% para 141,90 dólares, depois de as receitas trimestrais terem ficado abaixo das previsões dos analistas. Isto depois de a empresa ter sofrido uma diminuição nos pedidos de serviços contratados.

Destaque ainda para o Facebook que desvaloriza 0,16% para 340,24 dólares, enquanto a Apple avança 0,1% para 149,41 dólares e a Amazon perde 0,21% para 3.407,91 dólares.

Esta quinta-feira está também a ser marcada — pela positiva — pelo número semanal de pedidos de subsídio de desemprego nos Estados Unidos, que baixou para 290.000 na semana passada, um novo mínimo desde o início da pandemia. Dados do Departamento do Trabalho norte-americano indicam que o número desta semana é o mais baixo desde 14 de março de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street no vermelho após recorde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião