Rio acredita que PSD está “mais perto” de ganhar as legislativas

No discurso de recandidatura, Rui Rio garantiu que o partido "está hoje bem mais perto" de vencer as eleições legislativas e criticou as "divisões internas" que têm ocorrido nas últimas semanas. 

Rui Rio é oficialmente recandidato à presidência do Partido Social-Democrata (PSD). No discurso de recandidatura, o líder do PSD garantiu que o partido “está hoje, seguramente, bem mais perto” de vencer as eleições legislativas e criticou as “divisões internas” que têm ocorrido nas últimas semanas.

Destacando os resultados alcançados nas eleições autárquicas, Rui Rio começou por sublinhar que “quase contra tudo e todos”, o PSD conseguiu “atingir todos os objetivos a que se propôs”, tendo eleito “mais presidentes de câmara, mais presidentes de junta de freguesia, mais vereadores”, bem como em “números de votos”, disse o atual líder social-democrata, em declarações transmitidas pela RTP3, no discurso de recandidatura, no Porto.

Para Rui Rio, estes resultados refletiram-se sobretudo “nos centros urbanos” e “evidenciam uma tendência de voto ascendente para o PSD e descendente para o PS“. Assim, o presidente do PSD acredita que o partido “está hoje, seguramente, bem mais perto” de “ganhar as próximas eleições legislativas e substituir a governação socialista”.

Neste contexto, o social-democrata sinaliza que compete agora ao PSD “aproveitar a dinâmica de vitória” e “continuar a trilhar o trajeto de credibilidade” que tem vindo a “afirmar junto dos portugueses”.

Rui Rio lamenta, no entanto, que “num curto espaço de três semanas, uma incompreensível tendência autofágica” tenha originado “divisões internas que o bom senso aconselharia a evitar”, referiu. “Penso, no entanto, que, apesar destes aspetos negativos – que em nada são da minha responsabilidade – os portugueses não entenderiam uma não recandidatura do líder”, justificou.

Nesse contexto, o líder dos “laranjas” voltou a criticar a marcação “definitiva” do Congresso, defendendo que esta decisão sem se “saber se o País não terá de enfrentar eleições legislativas antecipadas” constitui “um aventureirismo que a sensatez prudentemente evitaria”.

A apresentação da recandidatura de Rui Rio à liderança do PSD acontece justamente uma semana depois da apresentação da candidatura de Paulo Rangel. O atual eurodeputado do PSD disse ter as “condições para unir” o partido e comprometeu-se a “vencer as próximas legislativas de 2023 com uma solução de Governo estável”. As diretas do PSD estão marcadas para 4 de dezembro.

(Notícia atualizada pela última vez às 19h40)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Rio acredita que PSD está “mais perto” de ganhar as legislativas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião