Nas notícias lá fora: “Chips”, Economist e rendas em Espanha

  • ECO
  • 26 Outubro 2021

Fabricantes automóveis não podem depender tanto dos "chips" asiáticos. Revista Economist põe capa à venda na internet. Governo espanhol prepara nova Lei do Arrendamento.

O presidente da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA) defende que as fabricantes devem tomar medidas para não estarem tão dependentes do mercado asiático, prevenindo uma nova crise de falta de chips. Em Espanha, o Governo vai dar a conhecer aos cidadãos a nova Lei do Arrendamento — e já se conhecem alguns pormenores. Estas e outras notícias estão a marcar a atualidade internacional esta terça-feira.

Reuters

Larry Fink vê petróleo chegar aos 100 dólares por barril

Larry Fink, o presidente executivo da maior gestora de ativos do mundo (a Blackrock), acredita que existe uma grande probabilidade de o preço do petróleo chegar aos 100 dólares por barril. Estas declarações foram feitas durante a conferência Future Investment Initiative, que decorreu esta terça-feira na Arábia Saudita, onde o responsável aproveitou para pedir mais colaboração entre os setores público e privado para enfrentar os desafios globais, como as mudanças climáticas. O barril de petróleo está em máximos de 2018 e a cotação recente superou os 86 dólares.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso pago, conteúdo em inglês).

Financial Times

Setor automóvel arrisca nova crise de chips no futuro

As fabricantes europeias de automóveis devem reduzir a sua dependência do mercado asiático no que toca à produção de semicondutores. Caso contrário, arriscam enfrentar uma nova crise como aquela que está a levar ao encerramento de fábricas de automóveis em todo o continente, avisa o presidente da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA) numa carta endereçada à Comissão Europeia. “Esta crise sem precedentes revela o quão inesperadamente vulnerável é a cadeia de fornecimento de semicondutores atual e como é urgente minimizar a nossa dependência dos mercados estrangeiros, especialmente da Ásia, para esses componentes vitais”, disse Oliver Zipse, que também é CEO da BMW.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago/conteúdo em inglês).

The Economist

Revista The Economist vende a própria capa num NFT

Quando um jornal é notícia, alguma coisa se passa. É o caso da britânica The Economist. A revista está a tentar vender a capa de uma edição recente para pôr à prova a tecnologia NFT. A capa é dedicada, precisamente, a essa inovação do universo dos criptoativos e a revista espera doar a receita a uma fundação do setor da educação. A tecnologia NFT permite gerar “escassez” digital, o que não era possível até há bem pouco tempo. Por volta das 8h50 desta terça-feira, a capa estava avaliada em 10 ETH, uma criptomoeda, o que equivale a mais de 42 mil euros. Mas o preço deverá continuar a subir.

Leia a notícia completa na The Economist (acesso pago/conteúdo em inglês).

Expansión

Governo espanhol apresenta hoje Lei do Arrendamento

O Governo espanhol vai dar a conhecer aos cidadãos esta terça-feira a nova Lei do Arrendamento — com mais de um ano de atraso –, que deverá incluir uma série de medidas pensadas para o setor. Entre as principais decisões que foram tomadas estão duas condições impostas aos proprietários: congelar o valor das rendas por três anos ou aumentar as rendas até 10%, mas assinando um novo contrato de arrendamento com a duração de dez anos, ou realizando obras no imóvel. Já para as empresas com mais de dez imóveis, será exigido que congelem ou baixem mesmo o valor das rendas nas zonas de maior pressão.

Leia a notícia completa no Expansión (acesso pago/conteúdo em espanhol).

Reuters

EUA muda regras nas viagens para vacinados

O presidente dos EUA assinou uma ordem executiva que impõe novas regras para as viagens internacionais para a China, Índia e grande parte da Europa a partir de 8 de novembro. Com esta atualização, todos os viajante que tenham a vacinação completa contra a Covid-19 vão poder viajar para território norte-americano sem qualquer restrição, desde que tenham recebido uma das vacinas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde. “É do interesse dos Estados Unidos acabar com as restrições ‘país a país’ aplicadas durante a pandemia e adotar uma política de viagens aéreas que se baseie principalmente na vacinação, para avançar na retoma segura das viagens aéreas internacionais para os EUA”, sublinhou Joe Biden.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso condicionado/conteúdo em inglês).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: “Chips”, Economist e rendas em Espanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião