PSD Madeira abre a porta a negociar OE2022: “Sabem onde estou”, diz Miguel Albuquerque

Apesar de ter dito que ia votar contra e que preferia a queda do Governo, o presidente do Governo Regional da Madeira abre agora a porta a negociações com o Governo socialista.

O presidente do Governo Regional da Madeira abriu a porta esta terça-feira a negociar o Orçamento do Estado para 2022 (OE 2022) com o Governo de António Costa, depois de o Bloco e o PCP terem anunciado que vão votar contra, o que a confirmar-se levará ao chumbo da proposta do Executivo. Miguel Albuquerque, que diz que o Orçamento é “péssimo” para a Madeira, tinha dito que anteriormente que “a melhor coisa que podia acontecer a Portugal” era o Governo PS “ser derrubado e desaparecer”.

Em declarações transmitidas pela RTP, Miguel Albuquerque respondeu a questões sobre o Orçamento dizendo que, “em primeiro lugar, está a Madeira”. Depois, acrescentou: “Se quiserem, eventualmente, ou precisarem de nós, sabem onde é que estou“, afirmou, deixando em aberto possíveis negociações com o Governo socialista para contar com os três votos dos deputados nacionais do PSD eleitos pelo círculo da Madeira. Mas importa recordar que António Costa disse há um ano que, no dia em que tiver de pedir o apoio do PSD, o Executivo se demite.

Antes de mostrar abertura para negociar, o presidente do Governo regional da Madeira afirmava que “este Orçamento é péssimo para a Madeira” — ao prever uma redução de 15 milhões de euros das verbas para a região — e que “nem sequer nos passa pela cabeça votar a favor do Orçamento”. “É melhor termos a crise política do que um orçamento que leve o país à ruína. E, se funcionar em duodécimos, é uma forma de evitar as loucuras desta esquerda, que não tem a noção da realidade e que acha que se pode fazer tudo, pondo em causa o futuro do país”, afirmou Albuquerque.

Esta segunda-feira, o Expresso noticiou que tanto os deputados sociais-democratas da Madeira como os dos Açores vão votar contra a proposta do Governo na votação na generalidade. Entretanto, também o líder do PSD, Rui Rio, veio confirmar esse sentido de voto, garantindo que “a Madeira não está à venda”.

Há precedente nesta hipótese de um apoio à direita ao Orçamento socialista. Antes da pandemia, no Orçamento para 2020, os três deputados eleitos pela Madeira abstiveram-se, votando ao lado da esquerda. Perante esta atitude, o presidente do PSD, Rui Rio, denunciou-os ao conselho de jurisdição do partido​, que instaurou um processo disciplinar aos respetivos.

(Notícia atualizada às 20h55)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PSD Madeira abre a porta a negociar OE2022: “Sabem onde estou”, diz Miguel Albuquerque

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião