Adicional ao ISP e contribuições da banca e energia caem com chumbo do Orçamento

  • ECO
  • 27 Outubro 2021

Se proposta de Orçamento for mesmo chumbada, o adicional ao ISP e as contribuições sobre a banca e sobre o setor energético também deverão cair.

Se o Orçamento do Estado (OE) para 2022 for mesmo chumbado esta quarta-feira no Parlamento, como é agora expectável, algumas medidas atualmente em vigor deverão cair por terra. É o caso do adicional ao ISP — o imposto que incide sobre os combustíveis –, da contribuição sobre o setor bancário e da contribuição sobre o setor energético, disseram especialistas ao Público (acesso condicionado).

Em causa estão taxas e contribuições que foram implementadas há algum tempo, mas que, para permanecerem em vigor, são sucessivamente renovadas por via do Orçamento pelo prazo de um ano. Assim, se a proposta atual for chumbada, o Governo passa a ter de gerir o país a duodécimos a partir de 1 de janeiro, com base no Orçamento do Estado deste ano, mas sem a aplicação deste adicional ao imposto e das duas contribuições.

A Lei de Enquadramento Orçamental diz que não são aplicadas as normas do OE do ano anterior que contenham uma “autorização para a cobrança de receitas cujos regimes se destinavam a vigorar apenas até ao final do ano económico a que respeitava a lei”. Esta exceção não afeta impostos como o IRS, IRC ou IVA, mas afeta outros como o adicional ao ISP e as contribuições sobre os setores bancário e energético. Ou seja, estas taxas precisam que um novo OE as reafirme para que continuem em vigor no ano seguinte, de acordo com o jornal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Adicional ao ISP e contribuições da banca e energia caem com chumbo do Orçamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião