Dos contratos ao “streaming”, saiba como poupar nas telecomunicações

Renegociar contratos, fazer simulações ou diversificar os serviços por operadora. Por ocasião do Dia Mundial da Poupança, o ECO sondou o ComparaJá e a Deco em busca de dicas para aliviar a fatura.

Muitos portugueses não sabem que é possível renegociar os contratos e os equipamentos com as operadoras de telecomunicações. Outros não fazem ideia de que atualmente já existem pacotes que oferecem serviços de streaming gratuitamente. Por ocasião do Dia Mundial da Poupança, o ECO dá-lhe a conhecer algumas dicas que podem gerar boas poupanças e aliviar a despesa das famílias.

Esteja atento ao fim da fidelização

Há formas de poupar na fatura das telecomunicações, desde que esteja fora do período de fidelização, ou caso este esteja a aproximar-se. Se for o caso, a melhor altura para tentar baixar o valor que paga mensalmente é estar atento ao final dos contratos.

“Muitas das vezes, e por distração ou esquecimento, deixamos a data do contrato expirar e acabamos por pagar uma mensalidade que não pagaríamos se renovássemos o contrato a tempo”, diz fonte oficial do ComparaJá.

Compare todas as ofertas na sua área

Além disso, nem sempre é vantajoso continuar na mesma operadora ou no mesmo pacote. É importante comparar preços e ofertas.

“Comparar o preço é importante, mas é necessário que se tenha um produto adequado às necessidades, pelo que é fundamental analisar as condições”, explica fonte do Gabinete de Proteção Financeira da Deco.

Assim, a associação recomenda a que os consumidores façam uma simulação para saber quanto pagariam efetivamente pelos serviços contratualizados em cada uma das operadoras que cobrem a área de residência.

Contrate só o que precisa (na medida do possível)

Outra dica é só contratualizar o que se necessita. No mercado, existem ofertas personalizadas “que permitem que se contrate apenas o que se necessita, permitindo economizar a fatura”, sinaliza a Deco.

Neste âmbito, fonte oficial do ComparaJá alerta que, à primeira vista, “pode parecer mais barato agrupar todos os produtos (TV, internet, voz e telemóvel)”. No entanto, para a carteira das famílias, pode ser mais vantajoso “diversificar os produtos por operadora”.

No mesmo sentido, a Deco aconselha a “analisar os consumos habituais para se escolher e alterar o tarifário compatível com a utilização pretendida”. Mas, para isso não se esqueça do referido em cima: é preciso saber quando acaba a fidelização.

Negoceie a renovação dos equipamentos

Na hora de renovar contrato, e se for cliente há vários anos, uma das possibilidades está relacionada com a negociação da renovação dos equipamentos. “Esta pode ser uma solução para conseguir equipamentos atualizados, nomeadamente a box ou o router“, sublinha o Comparajá.

Há pacotes que oferecem streaming

Por fim, e numa altura em que as plataformas de streaming já entram nas despesas mensais de muitos portugueses, o ComparaJá lembra que “atualmente já existem pacotes de telecomunicações que oferecem esses serviços gratuitamente“, pelo que não terá que desembolsar mais dinheiro para ter acesso a alguma das principais plataformas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Dos contratos ao “streaming”, saiba como poupar nas telecomunicações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião