Wall Street toca máximos à boleia da Fed

As bolsas norte-americanas voltaram a bater máximos, no dia em que Reserva Federal dos Estados Unidos anunciou que vai começar a reduzir o programa de apoio monetário à economia.

Wall Street soma e segue. As bolsas norte-americanas fecharam a sessão desta quarta-feira com recordes de fecho, depois da Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos ter anunciado que vai começar a reduzir o programa de compra de títulos de dívida.

O índice de referência S&P 500 ganhou 0,65% para 4.660,71 pontos, enquanto o industrial Dow Jones valorizou 0,28% para 36.152,05 pontos. Ao mesmo tempo, o tecnológico Nasdaq somou 1,06% para 15.815,06 pontos. Todos os índices fecharam a sessão com recordes de fecho.

O banco central norte-americano anunciou esta quarta-feira que vai começar a reduzir a partir deste mês o apoio monetário que tem dado à economia na sequência da crise provocada pela pandemia. Recorde-se que a Fed tem mantido um ritmo de compra de ativos na ordem dos 120 mil milhões de dólares mensais, sendo que para este mês está já previsto um corte de 15 mil milhões de dólares.

A Fed garantiu ainda que está preparada para “ajustar” esse ritmo se a evolução da economia o permitir, avaliando mensalmente possíveis adaptações, o que significa que se a inflação continuar muito elevada, a redução de compra de dívida poderá acelerar antes de ser aprovada uma subida das taxas de juro para abrandar o aumento dos preços. Por agora, o banco central decidiu não mexer na taxa diretora.

A ajudar o sentimento positivo nos mercados acionistas estiveram ainda os dados relativos ao mercado de trabalho no setor privado. Em outubro, foram criados mais 571 mil postos de trabalho no setor privado nos EUA. Estes dados ficaram, assim, acima das expectativas dos analistas, que apontavam para um aumento de 400 mil empregos, o que revela que o mercado laboral do outro lado do Atlântico continua a recuperar.

Entre as cotadas que se destacaram nesta sessão esteve Lyft Inc que subiu 8,19% para 49,03 dólares, após a apresentação das contas referentes ao terceiro trimestre, ao passo que a Bed Bath & Beyond disparou 15,22% para 19,30 dólares, depois de ter anunciado uma atualização do programa de recompra de ações e uma parceria com a Kroger.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street toca máximos à boleia da Fed

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião