Retalho espera níveis próximos aos de 2019 numa Black Friday em que pode haver escassez

  • Lusa
  • 14 Novembro 2021

"Temos a expectativa que quer na Black Friday, quer na época de Natal, possamos atingir valores próximos dos alcançados em 2019", revela secretário-geral da AMRR.

A Associação de Marcas de Retalho e Restauração (AMRR) afirmou estar “moderadamente otimista” com a Black Friday, esperando níveis semelhantes aos de 2019, mas com menor rentabilidade, numa altura em que o setor está atento à escassez das mercadorias.

“Temos a expectativa que quer na Black Friday, quer na época de Natal, possamos atingir valores próximos dos alcançados em 2019, ainda que com muito menor rentabilidade”, apontou o secretário-geral da AMRR, Marco Claudino, em resposta à Lusa.

Contudo, a associação lembrou que a faturação anual vai ser muito afetada, tendo em conta que o setor esteve três meses encerrado e quatro meses com restrições ao nível da lotação e dos horários devido à pandemia de Covid-19. Acresce a isto o aumento das despesas com a energia e transportes, mais os custos fixos, como rendas, o que leva a uma rentabilidade inferior.

Ainda assim, a AMRR está “moderadamente otimista” com esta edição da Black Friday, apesar de ressalvar que vão ser contabilizadas “menos vendas e menos rentáveis”, em comparação com 2019, ainda que “um pouco melhor” do que em 2020.

Marco Claudino garantiu também que o setor não poupou esforços com a segurança dos clientes e dos trabalhadores, acreditando que estes podem continuar a confiar nas lojas, apesar da possibilidade de comprar online. Esta opção complementar está, no entanto, “longe de compensar as perdas sofridas”.

Segundo dados do Banco de Portugal (BdP), citados pela associação, 44% das empresas tiveram prejuízos em 2020, percentagem que é ainda superior no caso do retalho e da restauração. Questionado sobre a crise dos semicondutores e a possibilidade de faltarem alguns produtos nas prateleiras nesta Black Friday, o secretário-geral da AMRR disse que os retalhistas estão “atentos e preocupados” com estas matérias. “Os constrangimentos são reais e preocupa-nos a possibilidade de não termos todas as mercadorias necessárias”, concluiu.

A Black Friday celebra-se habitualmente no dia a seguir à tradição da Ação de Graças nos Estados Unidos, com descontos e oportunidades nas lojas aderentes. Este ano, o evento decorre em 26 de novembro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Retalho espera níveis próximos aos de 2019 numa Black Friday em que pode haver escassez

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião