Intenções de voto no PS e PSD reforçadas após chumbo do Orçamento do Estado

  • ECO
  • 15 Novembro 2021

PS e PSD registam subida nas intenções de voto, mas nenhum chega a maioria absoluta. Intenções de voto nos restantes partidos não chegam aos 10%.

O PS e o PSD veem as suas intenções de voto reforçadas depois do chumbo do Orçamento do Estado, mas mesmo assim nenhum dos partidos atinge a maioria absoluta nas eleições antecipadas, segundo prevê o barómetro da Intercampus para o Correio da Manhã (acesso pago), CMTV e Jornal de Negócios.

Nesta sondagem, o PS conta com 39% das intenções de voto, sendo que no anterior barómetro, feito em setembro, os socialistas contavam com 36,8%, menos 2,2 pontos percentuais do que agora. Já o PSD recolhe a 28,1% das intenções de voto neste barómetro, um reforço face aos 24,6% registados em setembro.

Quanto aos restantes partidos, estes não chegam aos 10% nas intenções de voto. Todos registam quedas face ao barómetro anterior, sendo a única exceção o PAN, que subiu 1,1 pontos percentuais face ao último barómetro, e o CDS-PP, que vê um aumento de 0,6 pontos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Intenções de voto no PS e PSD reforçadas após chumbo do Orçamento do Estado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião