Marcelo vai ser operado a “pequena” hérnia antes do Natal

  • Joana Abrantes Gomes
  • 18 Novembro 2021

O Presidente da República revelou esta quinta-feira que vai ser operado de emergência a uma hérnia de oito centímetros, tendo em conta que em 2022 vai ter "grandes deslocações" ao estrangeiro.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou esta quinta-feira que vai ser operado a uma hérnia de oito centímetros “imediatamente antes do Natal”. Ainda sem data marcada, adiantou apenas que a intervenção cirúrgica deverá decorrer no Hospital das Forças Armadas, em Lisboa.

“Vou ter de ser operado de emergência, ficou uma pequena hérnia por operar”, revelou Marcelo, lembrando a cirurgia a uma hérnia umbilical à qual foi submetido de urgência no final de 2017. Nessa altura “não deu para fazer uma dupla intervenção”, pelo que esta nova operação ficou adiada até este ano, acrescentou o chefe de Estado em declarações aos jornalistas, durante uma visita ao mercado solidário “Novo Futuro”, no Centro de Congressos de Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa vai ser submetido a nova cirurgia ainda antes do Natal, atendendo que, no ano que vem, tem grandes deslocações. “Entre elas, a mais longa e mais exigente, a Timor Leste, pelos 20 anos de independência”, contou. Por isso, embora admita estar “muito bem” e que viveria com a hérnia, continuou, “é prudente evitar que ela estrangule”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marcelo vai ser operado a “pequena” hérnia antes do Natal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião