Saíram mais 114 trabalhadores da TAP. Custos com pessoal sobem

Maioria das saídas foram voluntárias, afirma companhia aérea. A TAP conta menos 1.820 colaboradores no espaço de um ano.

A TAP terminou o terceiro trimestre com menos 114 trabalhadores. Apesar da redução progressiva no número de trabalhadores — menos 1.820 num ano — os custos com pessoal cresceram entre julho e setembro, face aos três meses anteriores, o que a companhia aérea atribui à recuperação da atividade.

A redução do número de colaboradores consta do comunicado de apresentação dos resultados entre julho e setembro, divulgado esta quinta-feira. A maioria das saídas “foram voluntárias, mas também se verificaram saídas no contexto do despedimento coletivo que começou a 1 de setembro e terminou a 16 de outubro de 2021″, indica a companhia.

A TAP conta menos 1.820 colaboradores no espaço de um ano. Apesar do emagrecimento do quadro de pessoal, os custos nesta rubrica aumentaram 11,7% no terceiro trimestre face aos três meses anteriores, para 92,7 milhões, o que a transportadora atribuiu “aos custos variáveis em resultado da recuperação da atividade”. Já quando se olha para os noves meses do ano, continua a verificar-se uma poupança de 5,3%, com a despesa a totalizar 295 milhões.

A recuperação do tráfego aéreo ajudou à melhoria dos resultados da TAP no terceiro trimestre. O crescimento expressivo do número de passageiros (127%) levou a um crescimento de 90,3% das vendas face aos três meses anteriores para os 443,7 milhões.

Além da redução de pessoal, a companhia continuou o seu processo de redução e renovação de frota, com a saída de um Airbus A320 e a entrada de novas aeronaves (um A321LR e um A320).

“No final do 3º trimestre, 65% dos aviões em operação são de última geração e altamente eficientes do ponto de vista energético. Em termos de consumo de combustível, estes aviões conseguem poupar mais 20% de fuel do que os modelos prévios (que têm vindo a sair) emitindo menos CO2″, aponta a TAP.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Saíram mais 114 trabalhadores da TAP. Custos com pessoal sobem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião