2022 arranca com “semana de contenção”. Veja o que muda

Entre 2 e 9 de janeiro, Portugal vai estar sob medidas mais apertadas, que incluem o teletrabalho obrigatório, um adiamento do calendário escolar e o encerramento das discotecas.

O próximo ano vai arrancar com “um período de contenção”. Entre 2 e 9 de janeiro, Portugal vai estar sob medidas mais apertadas, que incluem o teletrabalho obrigatório, um adiamento do calendário escolar e o encerramento das discotecas, anunciou esta quinta-feira o Governo.

Na primeira semana de janeiro “teremos uma semana de contenção de contactos”, por forma a “evitar que janeiro 2022 possa sequer aproximar-se de janeiro de 2021”, revelou o primeiro-ministro, após o Conselho de Ministros.

Neste contexto, entre 2 e 9 de janeiro de 2022:

  • O teletrabalho vai voltar a ser obrigatório, sempre que as funções o permitam
  • As discotecas vão estar encerradas;
  • E o calendário escolar relativo ao 2º período vai sofrer um adiamento de cinco dias “para todos os graus de ensino”, arrancando a 10 de janeiro.

O primeiro-ministro referiu ainda que no âmbito do adiamento do calendário escolar, abrange também o ensino particular, as creches e as atividades não curriculares. “Estes cinco dias serão compensados na interrupção da atividade letiva e na Páscoa”, elencou.

Questionado pelos jornalistas sobre os apoios para os pais que terão de ficar em casa com os filhos, o primeiro-ministro sublinhou haverá uma avaliação por parte do Ministério do Trabalho, que ainda não está decidida. Minutos depois a ministra do Trabalho e da Segurança Social adiantou que o apoio à família vai regressar no período de 2 a 9 de janeiro, a semana em que os alunos não vão ter aulas, ao contrário do previsto anteriormente, para que haja um período de “contenção” da pandemia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

2022 arranca com “semana de contenção”. Veja o que muda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião