Receios com Ómicron tranquilizados por Biden. Wall Street regressa aos ganhos

Wall Street regressou ao verde, após quedas expressivas na última sessão. O Presidente norte-americano disse que não há “motivo para pânico” com a variante Ómicron e apelou à vacinação.

Os principais índices de referência norte-americanos fecharam a sessão em alta, regressando aos ganhos depois de quedas expressivas na semana passada. Os receios dos investidores com a nova variante Ómicron foram acalmados pelas declarações de Joe Biden, que relativizou a situação, bem como pela prontidão das farmacêuticas em avançar para uma atualização das vacinas.

As notícias de que foi descoberta uma nova variante na África do Sul, que influencia a transmissibilidade do vírus e a reação às vacinas, têm feito levantar preocupações. A Organização Mundial de Saúde apelidou-a de Ómicron e classificou-a como uma “variante preocupante”, esta sexta-feira.

No entanto, os investidores estão a reavaliar o risco, nomeadamente depois de o Presidente dos EUA, Joe Biden, dizer esta segunda-feira que “não há motivo para pânico” com a disseminação da variante Ómicron do coronavírus e pedir aos norte-americanos para serem vacinados ou receberem a dose de reforço. Não foram anunciadas medidas adicionais de contenção da pandemia, nem novas restrições nas entradas nas fronteiras ou nas viagens dentro dos Estados Unidos, para além do já definido encerramento de fronteiras para viajantes oriundos da África Austral.

Neste cenário, o industrial Dow Jones voltou aos ganhos e subiu 0,34% para 35.017,71 pontos, enquanto o índice de referência financeiro, S&P 500, valorizou 1,28%, para 4.654,43 pontos. Já o tecnológico Nasdaq registou a maior subida, ao avançar 1,86%, para 15.780,27 pontos.

Entre as tecnológicas, o dia foi de ganhos, com a Amazon, o Facebook e a Alphabet a somar mais de 1%. A destoar desta tendência ficou o Twitter, que caiu 2,66% para os 45,78 dólares, depois de anunciar que o CEO Jack Dorsey vai deixar o cargo. O até agora presidente executivo e cofundador vai ser substituído pelo responsável tecnológico do grupo, Parag Agrawal.

Nota também para as farmacêuticas responsáveis pelas vacinas contra a Covid-19, com a Moderna e a Pfizer a sinalizar que deverão ter atualizações às vacinas para a variante Ómicron prontas no próximo ano. A Moderna subiu 11,8% e a BioNTech valorizou 4,17%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Receios com Ómicron tranquilizados por Biden. Wall Street regressa aos ganhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião