“Temos disponibilidade para a convergência”, diz Jerónimo de Sousa

  • ECO
  • 5 Dezembro 2021

Líder comunista afirma que o partido "fará sempre parte das soluções" que promovam a defesa dos trabalhadores. "Estamos a falar de maiorias de PS, PSD com ou sem o CDS".

A menos de dois meses das eleições legislativas, ainda nada se sabe quanto às possíveis coligações. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, Jerónimo de Sousa afirma que o PCP não tem compromissos com o PS ou qualquer outro partido, mas que está disponível “para a convergência em função dos conteúdos concretos”.

“Não temos compromissos com o PS ou com qualquer outro partido. Mas temos, naturalmente, uma disponibilidade para a convergência em função dos conteúdos concretos”, disse o presidente dos comunistas. “Estamos a falar de maiorias de PS, PSD com ou sem o CDS, enfim, uma maioria absoluta para o PS resolveria o problema. Deixaria o PS de mãos livres para fazer o que entendesse”, acrescenta.

Sobre os resultados do PCP nas legislativas, Jerónimo de Sousa diz que os comunistas estão “convictos” e “determinados a conseguir alcançar um bom resultado”. “Em relação a desfechos que possam existir no plano eleitoral, nunca eu me considerei um intocável”, afirma.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Temos disponibilidade para a convergência”, diz Jerónimo de Sousa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião